Por aqui, um pouco de tudo, um pouco de nada. O que me faz feliz, o que me toca...

sábado, 6 de março de 2021

Entrevista Yara Silva - Açunhando Emoções Cor de Arco-Íris!



Bom dia a todos!
Hoje as entrevistas regressam ao Bluestrass! A minha convidada de hoje é para além de tudo, uma amiga, uma confidente, uma mulher cheia de magia na simplicidade do seu ser!
A Yara Silva traz a sua doçura para a arte do Cake Design. 
O projecto Açunhar foi algo que nasceu devagarinho e em breve vai-se tornar algo real e mais palpável.

Venham daí conhecer mais um pouco a Yara e o seu Açunhar!

Yara, como nasceu o projeto Açunhar?

Açunhar ainda não é um projeto, aliás, poderei dizer que é um projeto, daqueles que trago comigo há muitos anos, arrumadinho no meu bolso, prestes a dar o salto. Açunhar surge de um sonho e da alegria de fazer bolos decorados com pasta de açúcar como hobby. Quando comecei a “fazer” bolos, nunca imaginei que um dia iria pensar num projeto profissional. Fiz a minha primeira tentativa para a minha cara metade, ele gosta muito do carro mini, e tentei construir um em pasta de açúcar, só com informação que li na internet. O resultado foi mais um calhambeque do que um mini, mas foi aí que algo mudou, decidi que passaria a investir no meu desenvolvimento pessoal através da formação para adquirir novas técnicas, novas ideias, e já lá vão quase 12 anos.

Fui fazendo alguns bolos para a família e para os amigos e a determinada altura senti que decorar bolos era uma paixão e a cabeça começou a fermentar e a sonhar a ideia de algo mais. O nome surge com a certeza do que queria. Para mim, o nome tem essa força, pois junta exatamente aquilo que pretendo “sonhar o açúcar”, ou seja, representa a minha arte, quem eu sou quando trabalho na criação de um bolo.

Há pessoas muito especiais que me acompanham neste crescimento, que acreditam em mim, até mais do que eu, às vezes, e cuja força foi – e é - um dos ingredientes essenciais para chegar a este momento de projeção.

A ti Sandra, OBRIGADA, por me ajudares a sair do bolso…

- Este teu gosto pelo Cake Design foi um acaso ou uma necessidade?

Acabou por ser um acaso, foi a vontade de experimentar algo diferente que me levou a esta paixão. E quanto mais mergulhava neste mundo, mais apaixonada ficava. Sempre gostei de trabalhar com as mãos, de moldar, de fazer trabalhos manuais, e a pasta de açúcar veio amplificar esse gosto. Quando comecei a dar os primeiros passos, o Cake Design ainda não tinha a dimensão que tem hoje.

Uma vez fiz um bolo para uma amiga durante a semana, numa altura em que ainda trabalhava, então tive de fazer o bolo madrugada dentro e no dia seguinte em casa dela acabei a montagem de pormenores. Tinha dormido umas 4/5 horas nessa noite. A mãe dela olhou para mim e disse “a delicadeza com que estás a terminar, a tua entrega é tal, que não parece nada que estás cansada, pareces feliz”. E é verdade, fazer um bolo não me deixa cansada, deixa-me feliz, porque também sei que vou proporcionar um momento especial a alguém.


- A tua área profissional tem algo a ver com este teu projeto?

Diretamente não, porém, a minha formação é em Gestão de Marketing o que me dá competências para fazer crescer o açunhar.

- Fizeste ou fazes alguma formação?

Sim, ao longo dos anos fiz várias e continuo a fazer. As aprendizagens são fundamentais para crescer, para evoluir. A primeira que fiz foi na Escola Isto Faz-se, há cerca de 12 anos, é uma das escolas de referência do país. E mais recentemente tenho feito várias formações com a Sophia Fox, para mim ela é “A” referência nesta área, uma inspiração, uma força, uma formadora muito especial. Eu tenho aprendido muito com ela, não só técnicas novas, diferentes e brutais, mas também algo mais que não sei explicar, ela, a mim, deu-me confiança, deu-me um acreditar que nunca tinha sentido antes, reforçando que o caminho da evolução é contínuo.

Para além das formações, também leio muito, e ao longo do tempo fui adquirindo vários livros. O primeiro livro que comprei foi da Colette Peters, uma Diva em bolos para sonhar. Outros nomes são também fonte de inspiração, como a Lindy Smith, Natália da Silva, Julie Deffense, Carina Costa, Carlos Lischetti, e outros.


- Os trabalhos que fazes são apenas bolos personalizados ou também outro tipo de pastelaria?

Bolos personalizados, o que pretendo é criar bolos que façam sonhar e que façam as pessoas felizes. Podem ser bolos simples ou mais estruturados, mas sempre personalizados a partir de um tema, de uma inspiração ou até de um livro. Estou sempre a ver bolos em tudo o que observo, quase tudo. Quando leio histórias, principalmente histórias infantis, quando vou na rua, quando vejo exposições. A inspiração é constante.

- Sei que és muito meticulosa e delicada nos trabalhos que fazes. Quando te pedem um bolo personalizado, como começas o trabalho? Fazes desenhos? Protótipos?

Criar um bolo é efetivamente um processo. E a minha criatividade vem muito da forma como observo o mundo à minha volta. Primeiro pesquiso sobre o tema, faço apontamentos, penso nos detalhes, na pessoa. Tenho sempre o cuidado de fazer perguntas sobre os gostos da pessoa a quem se destina o bolo, apontamentos sobre a pessoa, quando não a conheço. Depois o esboço começa a surgir, faço desenhos do aspeto final, dos pormenores, penso em todos os elementos que poderá levar. Algumas vezes é preciso fazer testes, para perceber qual o melhor caminho.


- Quanto tempo podes levar a fazer um bolo personalizado?

Uiii, bastante tempo, muitas horas, depende sempre do tipo de bolo e dos pormenores, pois alguns precisam de tempo para secar, outros levam efetivamente muito tempo a fazer, 5h/6h e até 10h. Sou muito meticulosa, gosto também de fazer as próprias cores, sempre que é possível.

- Dás primazia à pasta de açúcar nos bolos que elaboras, ou fazes outro tipo de decorações?

A pasta de açúcar é a minha decoração preferida, mas tenho aprendido outros acabamentos e decorações que também gosto de usar, como o creme de manteiga, ganache de chocolate, chocolate. Esta é uma arte que precisa de muito treino, muito tempo na cozinha para testar e consolidar o que vamos aprendendo.


- Os clientes são muito exigentes nos pedidos?

Até agora não, tenho feito alguns bolos para os amigos e a família. De qualquer maneira a exigência começa logo comigo. Sou a primeira a aplicar um conjunto de regras essenciais a um bom resultado, mas às vezes acontecem imprevistos, já aconteceu o bolo, apesar de saboroso, estar um pouco enqueijado ou ligeiramente seco. São sempre experiências que me fazem melhorar. Sou serena por natureza, então concentro-me ainda mais e encaro o constrangimento com a energia vamos lá solucionar!

Por exemplo, um determinado bolo pode ser perfeito para um lanche, mas “mais pesado” para funcionar como sobremesa a seguir a um jantar. Toda a conceptualização de um bolo, desde a massa, ao recheio e aos detalhes importam e são fundamentais para criar um bolo único e fazer o cliente feliz.

- Qual foi o pedido mais complexo que já tiveste de elaborar?

O Bolo casamento da minha irmã, por todos os motivos. A minha irmã casou logo a seguir a ter feito a minha primeira formação. Ela lançou-me o desafio e eu aceitei, porém, como podes imaginar, o estado de nervos que foi. Era um casamento!!! E eu nunca tinha feito um bolo à séria. Foi uma aventura daquelas que fica para a história. Apesar de muitos atropelos e de nervos inflamados em todas as minhas células, teve um final feliz, o bolo e o casamento. Nessa altura valeu-me a ajuda de uma amiga.

- Consegues imaginar que a tua vida profissional passe futuramente pelo Cake Design?

Consigo mais do que imaginar, consigo acreditar que o meu futuro vai continuar a passar pela criação de bolos personalizados. O açunhar, apesar de estar no bolso há muito tempo, há dois anos comecei finalmente a desenhar e a projetar a realização deste sonho. Fiz formações mais específicas sobre o negócio nesta área, mas, entretanto, veio a pandemia, e tudo ficou meio suspenso, o mundo no seu todo abrandou, mas certamente, não por muito tempo. O açunhar vai fazer parte da minha vida e da vida de muitas pessoas. Ser cake designer profissionalmente é muito desafiante, são efetivamente muitas horas de trabalho para proporcionar um momento único, mágico. E nem sempre esse tempo é valorizado pelo cliente.

- A tua filhota Matilde, já demonstra interesse nesta tua arte? Achas que poderia seguir os teus passos?

Já demonstra bastante interesse, principalmente em comer a pasta de açúcar quando estou a fazer um bolo. Mas fora de brincadeiras, tem sido muito engraçado fazer bolos com ela em casa. Geralmente quando estou a desenvolver os bolos, ela está ou na escola ou a dormir, mas como agora está em casa, ela tem vindo para o pé de mim e fica no chão a fazer plasticina, imitando os pormenores que estou a fazer. Quando estive a fazer os elementos para o bolo da Carolina sobre pintura, ela fez os mesmos em plasticina.

É muito engraçado e gratificante. A montagem final de um bolo, muitas vezes, é feita de noite, e ela quando acorda vai logo a correr para ver como ficou e fica deslumbrada e diz “mamã está tão bonito” “mamã tu fazes bolos tão bem”. E o meu sorriso rasga-se “como uma bola colorida entre as mãos de uma criança”.

Há pouco tempo, estávamos na mercearia e ela começou a falar de bolos com uma das pessoas que lá trabalha e acabou por dizer que “a mamã é uma especialista de bolos” e isso originou uma conversa muito engraçada sobre bolos com essa pessoa que em tempos também fazia bolos. Boas surpresas às vezes aparecem assim, ao virar a esquina. As crianças têm esse dom de serem sinceras, destemidas, e aprendo muito com a minha filha de 6 anos.

- Onde podemos encontrar os teus trabalhos e a "açunhar" nas Redes sociais?

Para já no instagram . Quando comecei a fazer bolos fui publicando algumas imagens no meu facebook pessoal, mas a ideia é depois criar uma página própria e um site.


- Deixa um pensamento e uma música para acompanhar esta tua entrevista.

Só poderia ser:

“eles não sabem, nem sonham

que o sonho comanda a vida

E que sempre que um homem sonha

O mundo pula e avança

Como uma bola colorida

Entre as mãos de uma criança” | Poema a Pedra Filosofal de António Gedeão.

Esta frase comanda a minha vida há muitos anos. E a música cantada pelo Manuel Freire.

*Gostava ainda de te agradecer Sandra pelo desafio que me lançaste. É a primeira vez que falo do açunhar como projeto real. com determinação os sonhos acontecem.

Açunhar bolos e também Açunhar amizade...

E termino com um OBRIGADA especial à minha cara metade, ao meu Rui, que me dá força, que acredita em mim e que voa comigo.


**Obrigado Yara pela confiança, pela amizade e principalmente por seres quem és!!

A todos, espero que tenham gostado! Desejo-vos um bom fim-de-semana!
Beijos e abraços.
Sandra C.
Read More

sexta-feira, 5 de março de 2021

Março chegou de mansinho...


Bom dia a todos!
Finalmente é sexta-feira!! Março já chegou... entre muitas coisas leva-me a pensar que vai fazer quase um ano que estamos em casa... quem diria?
Um ano em que tudo o que tínhamos como certo.... se esfumou no ar!

Tantas coisas ficaram por fazer, tantos beijos e abraços ficaram por dar... tantas e tantas coisas.

Bem, mas tristezas não pagam dívidas!! Estou aqui para falar deste Março!
A primeira novidade é que as entrevistas vão voltar ao Bluestrass. Isso vai acontecer ao sábado de manhã... Para este mês promete trazer-vos mulheres inspiradoras!!

E que mais? Uhhh.. então temos o Desafio da Makeup. Quem arrisca? E não me digam que a maquilhagem escolhida é complicada. Não tem roxo? Façam com rosa, laranja, vá lá!! 

Dia da Mulher! Quem me conhece sabe que os dias marcados no calendário não são a minha onda, ainda assim, quero ver se deixo um miminho a todas as mulheres!!

Quanto ao resto... a ver vamos! Continuamos a estar em casa, para já com os miúdos e em teletrabalho!
O tempo que resta é pouco, mas é com grande orgulho que me esmero para criar conteúdos para o Bluestrass.

Só tenho a agradecer a quem chega, agradecer a quem já está e agradecer ainda mais a quem vem comentar, mesmo que eu não vá comentando nas vossas páginas tão assiduamente. Peço perdão por isso!

Sejam Felizes, olhem a vida de frente, mesmo naqueles dias mais cinzentos, existe sempre uma pontinha de um raio de sol a espreitar para aquecer o coração!

Beijos e abraços!
Sandra C.

Read More

quinta-feira, 4 de março de 2021

Na Cozinha Mando Eu - Doce de Leite e Café



Bom dia!
A receita que vos trago é algo que costumo fazer em dias de festa, uma mousse rica e cheia de sabores.

Espero que gostem.

Doce de Leite e Café

- 1 lata de leite condensado cozida durante 35 a 40 minutos
- 4 ovos
- 2 pacotes de natas batidas em chantili
- 3 colheres de sopa de café solúvel
- Água q.b (para fazer o café
- Palitos la Reine q.b. 
- Amêndoas torradas (facultativo
- Pepitas de chocolate (facultativo)

Preparação:
Abra a lata de leite condensado já cozida para dentro de um recipiente fundo. Junte as gemas ao leite condensado e bata bem.

Bata as claras em castelo e junte ao preparado anterior.
Bata em chantili as natas. Ferva água e faça o café forte.

Molhe os palitos no café, e deite um pouco do doce de leite e depois um pouco de natas. Vá repetindo até acabar o doce.

Pode decorar, com algumas amêndoas picadas e pepitas de chocolate.
Bom apetite!

Read More

terça-feira, 2 de março de 2021

Desafio Makeup - Março Básico


Bom dia a todos!
O prometido é devido e aqui está o primeiro desafio de makeup do Bluestrass.

Este desafio será mensal e todos os meses haverá um tema, que pode ser apenas uma cor, uma época, uma personagem.

E quem pode participar neste desafio? Todos que desejem, não irei desafiar ninguém mas gostaria que quando o publicassem no blog e/ou redes sociais colocassem o #desafiomakeupbluestrass.

Passando então ao desafio em concreto, esta seria a maquilhagem básica que faria para um dia de trabalho.
As cores utilizadas para além do branco é um misto de três tons de roxos (sendo o último quase um rosa) .

Não tendo conseguido fazer um vídeo, fica aqui o passo a passo.

1- Aplicação de creme dia.

2- Aplicação de corretor ou apenas a base.

3- Aplicação com auxílio de pincel ou com o dedo, uma sombra clara (branco mate, beije claro ou rosa pálido) em todo o olho.

4- Com um pincel fino fazer o contorno do olho com o tom de roxo mais escuro.


5- De seguida aplicar com auxílio de um pincel ou com o dedo no canto externo a mesma cor do contorno, a meio do olho o tom intermédio e por fim no canto interno do olho o tom mais claro.

6- Com o pincel fino fazer o contorno junto ás pestanas (superiores e inferiores) com sombra preta ou cinza escura.


7- Por fim apliquei um pouco de blush rosa e terminei com pó solto beije e um pouco de um batom rosa claro.


Aqui fica o resultado final já com os óculos colocados.

Penso que não fui muito mazinha, pois não?
Digam-me coisas...

Beijos e abraços.
Sandra C.
Read More
Com tecnologia do Blogger.

Bluestrass

Bluestrass

Número total de visualizações de páginas

Popular Posts

Quem acompanha este blog...

Etiquetas

12 anos 25 de Abril A Visitar Abril Agenda do Mês Agosto Agricultura Biológica Alfarrabistas Amizade Amor Aniversário Aniversário do Blog Ao ar Livre As minhas músicas Autores Portugueses Bijouterias e Artesanato Blog Bluestrass Bom dia Canções Cinema Coisa que não gosto Coisas Boas Coisas que eu gosto Coisas simples Coisas simples. Concertos convidados Crianças Crónicas da vida de um gato Cultura Curiosidades Dança Desafios Desejos Diário do Chik e da Kinha Dias Especiais Entrevistas Escola Escrever Estações do Ano Eventos Cuturais Experiências Facebook Feeling like... Feliz Ano Novo Férias festa Festas filhos Filmes Flores Forte. Mensagens pessoais Fotografia Fotografias curiosas Fotoreportagem Fotos Grandes Mulheres Grandes Poetas Guerra Colonial Histórias Homenagens Horta em casa Humildade Humor Ideias que tenho Infância Inverno Liberdade Lisboa Literatura Livro Livros Locais Locais a visitar London City oh the world Londres Lugares a visitar Mãe Março 2018 Março 2019 Maternidade Memórias de hoje memórias de sempre Mensagens pessoais Meses Miminhos Moda Momentos Especiais Momentos Esspeciais Momentos únicos Mudança da hora Mudar Mulher Museus Musi musicas Músicas Musicas da nossa vida Na Cozinha Mando Eu Natal Natureza No Comment's Novidades O que gosto de ler O Segredo Olhos Onde gostei de ir Opinião Opiniões Ora agora falas tu Origem das coisas Os meus textos Outono Outros blogs Outros lugares Outros lugares... Pagina do Facebook Páscoa Passatempo Passear Pensamentos Pensamentos e Desabafos Pequenos Tesouros Personalidades Poema Poesias Politica Por Entre Tachos e Panelas Portugal de lés a lés Primavera Profissões Programas Quando eu era pequenina Quem manda na Cozinha Sou eu Quintal Biológico Receitas Recordações Reencontros Respeito Respirar Revoltas Saúde Sentimentos Sintra Sondagem Sonhar Sonhos Sugestões de fim-de-semana Superstições Surpresas Tatuagens Teatro Temas Temas Especiais Trabalho Tradições viagens Viagens de sonho Viagens na nossa terra Viajar Video Videos Vídeos Visitas Votos

O que pretende ver?