quinta-feira, setembro 14, 2006

Chás – Ofereça uma chávena de amizade

Para compreender o título deste post, leiam o que o filósofo chinês Lin Yu Tang disse:

“Apreciar o chá só é possível numa atmosfera de amizade, prazer e sociabilidade. A sociabilidade é o principal elemento para permitir a apreciação do chá”.

Hoje em dia beber chá é quase uma moda. Já lá vai os tempos em que se bebia chá, para tratar dores de estômago, de cabeça e por ai em diante.
No mercado deve existir mil e um chás diferentes, no entanto nem todos são chás, são antes infusões, mas isso a seu tempo será explicado.
A história do chá revela-se na antiga China, onde supostamente foi criado por volta de 2.800 anos a. C. pelo Imperador chamado Shen Nung, considerado o Pai do Chá, pois conforme a lenda, o Imperador ao ferver água para beber, não reparou que algumas folhas tinham caído dentro do recipiente de água e, ao cheirar um aroma delicioso, arriscou a beber a água perfumada e logo a achou bastante saborosa e a partir desta novidade, começou a fazer experiências com várias folhas e assim foi o chá foi descoberto.
Inicialmente o Japão foi o responsável pela divulgação da utilização do chá, uma vez que, no país dos Samurais, o produto passou a fazer parte de rituais religiosos Zen Budista e tornou-se parte primordial da educação japonesa, exercendo papel importante como Chanoyu, ou cerimônia do chá.
O chá chegou á Europa através da sua importação pelos holandeses e portugueses no Século XVI. Mais tarde o chá veio a fazer parte da cultura de outros países como a Rússia, Alemanha, França e em toda a Europa.
A partir do Século XIX, o chá passou a fazer parte das tradições da vida inglesa, (quem não se recorda da frase “Tomar o chá das 5”?) e de um modo geral em toda a Europa.
Foram precisamente emigrantes europeus que levaram o propósito de tomar chá para a América do Norte.
Nos dias de hoje o chá é consumido em larga escala principalmente nos meses mais quentes, mas em vez de quente na versão de chá gelado.

Quando reunir amigos em casa, sirva um bom chá para que possam desfrutar na mesma hora, o prazer de partilhar a delicadeza de duas coisas tão diferentes mas ao mesmo tempo tão iguais...

Se quiser descobrir algumas receitas com chá (e também com café) procure este livro.
O nome é
"Receitas da Avó Rosalina" e é das Publicações Europa-América.

As variedades de chás mais conhecidas e vendidas são:

Chás preto:
Assam: A melhor espécie deste chá têm as pontas douradas.
As folhas pretas fazem um chá avermelhado de sabor forte. Óptimo para servir com leite.

Ceilão: Este chá é considerado um dos melhores do mundo. De
sabor encorpado e a fragrância suave.
Óptimo para servir gelado, com leite ou limão.

China Caravan: Este chá é uma mistura de chás Keemum e têm um sabor suave. Costuma ser servido com limão.

Darjeeling: Este chá é de um aroma rico e um com um ligeiro toque que faz lembrar uvas moscatel. Pode ser servido simples, ou com limão e ainda com leite.

Earl Grey: Este chá consiste numa mistura de chá Darjeeling e China, é aromatizado com óleo de bergamota. Deve ser servido ao natural (sem leite nem limão).

English Breakfast: Este chá consiste numa mistura de chás Assam e Ceilão. Tem sabor forte e é indicado para ser bebido com leite.

Formosa Oolong: Este é um dos chás mais caros do mundo (acho que nunca ouvi falar), Têm um aroma idêntico ao do pêssego. Deve ser servido ao natural.

Irish Breakfast: Este chá consiste numa mistura de chásAssam fortes. Pelo próprio nome verificamos, que deve ser servido de manhã, por causa do sabor intenso.
As variedades do Chá Verde

Gunpowder: Este talvez seja o mais chá verde mais consumido no Ocidente, o seu sabor têm um toque frutado.

Jasmim: Este chá consiste numa mistura de chá chinês verde e preto, e também flores de jasmim.


Infusões: As infusões resultam de água fervida com folhas, pétalas, sementes e raízes de várias plantas e frutos que a natureza nos dá. Estas infusões são utilizadas para acalmar e curar alguns problemas de saúde.


Infusões Medicinais:

Alcaçuz:
O Alcaçuz é uma planta que têm uma raiz adocicada, permitindo que o seu chá tenha uma acção diurética, laxante, expectorante e calmante. Também é um anti inflamatório, acalma a dor e é um poderoso anti alérgico.

Alecrim:
O Alecrim é uma erva que têm um perfume intenso e têm características medicinais muito fortes, ajuda nos problemas de hipertensão, problemas de reumatismo, esgotamento cerebral, depressões ligeiras, dores menstruais e se fizer um chá forte destas flores e folhas torna-se um excelente tónico para a pele e estimula o crescimento capilar.
Este chá deve ser feito fraco (com pequenas quantidades de flores e folhas), pois no caso de ser feito muito forte pode causar irritações gastrointestinais.

Alfafa:
A Alfafa é uma erva mais conhecida por fazer parte da alimentação de cavalos puro sangue, no entanto, é um chá medicinal que têm excelentes fontes de potássio, magnésio, cálcio e fósforo. É ainda muito rico em nutrientes, logo uma boa ajuda em casos de fadiga, cansaço e anemias.
É também indicado para problemas de artrite, reumatismo, problemas nervosos, falta de apetite e má digestão.

Alcachofra:
A Alcachofra é uma planta que já é utilizada na culinária (nos pratos vegetarianos e não só), é uma boa ajuda em problemas digestivos e no combate ao colesterol alto.

Alteia:
A infusão de Raiz de Alteia , é utilizada para bochechar e desinfectar a boca em situações de dores de dentes e abcessos.

Amora:
A Amora não é só deliciosa de se comer como também as suas folhas são utilizadas para alimentar os famosos bichos da seda. As suas folhas são utilizadas como ervas medicinais como diurético, no combate à pressão alta e também aconselhada a pessoas com a diabetes.

Arnica:
A Arnica é uma planta já utilizada na cosmética natural, no entanto medicinalmente é uma ajuda no tratamento do reumatismo e nas dores causadas por traumatismos.

Barbas de Milho:
A infusão de Barbas de Milho, é bastante eficaz em problemas das vias urinárias.

Camomila:
A Camomila é um chá muito delicado de aroma suave no entanto, é muito eficaz como anti inflamatório e dores de estômago.
É também indicada para: Espasmos, dores menstruais, febre, insónias, enxaquecas, dor de barriga e náuseas.

Carqueja:
A Carqueja é uma erva de efeito digestivo, no entanto é mais conhecida por fazer parte de produtos para emagrecimento.

Castanha da Índia:
A Castanha da Índia é muito conhecida porque ser utilizada em medicamentos no combate á má circulação, varizes e hemorróidas.

Cavalinha:
A Cavalinha é uma erva medicinal muito eficaz como diurético, anti inflamatório e revitalizante. A Cavalinha auxilia á diminuição do colesterol, como também na inflamação da próstata, em problemas de aterosclerose, problemas de pulmões e ainda na Hipertensão.

Erva-doce:
Esta erva é mais conhecida em Portugal para dar sabor ao cozer as castanhas, no entanto eficaz na solução de gases intestinais e cólicas.

Eucalipto:
O chá de eucalipto têm cheiro muito intenso é um bom expectorante e desobstrui as vias respiratórias.

Flor de laranjeira :
O chá de Flor de Laranjeira é bastante eficaz para acalmar, ajuda a dormir.

Hortelã:
As folhas da hortelã têm também um cheiro bastante intenso e é utilizado não só como chá mas também na culinária.
Actua como um relaxante, eficaz contra a azia e náuseas e é um estimulador das funções cardíacas.

Macela do Campo:
A Macela do Campo é uma erva eficaz como anti inflamatório e nos problemas do sistema digestivo.

Malva:
A Malva é uma erva que se encontra facilmente. A infusão desta erva é utilizada para lavar feridas, é eficaz nas dores, na tosse e nas doenças da laringe (principalmente para nos fumadores).


Manjericão:
Esta erva é utilizada também na cozinha, no entanto é bastante eficaz em problemas provocados por disfunções do fígado e alívio de dores de cabeça.

Maracujá:
O Maracujá é mais conhecido como fruto tropical, têm um cheiro intenso e é um óptimo calmante, ajuda nos problemas de insónia e dores de cabeça.

Melissa:
Esta erva têm um efeito calmante e também é eficaz no combate de gastrite crónica.

Tília:
A infusão de Tília é uma das mais conhecidas, a utilização da casca da Tília é um remédio fantástico para as vias biliares, eficaz na cura de muito problemas de bexiga e também contra a gota.

Tomilho:
Esta erva é eficaz a resolver problemas de cólicas e mau estar intestinal.

Entre milhares de maneiras de se servir chá, deixo-vos uma receita que encontrei no site “terrademinas.globo.com/TVGlobo”.
Espero que gostem, já estou a imaginar o cheirinho.....

Chá de Maçã e Canela:


Ingredientes:

2 pauzinhos de canela
2 dentes de cravo
½ ml de água
gotas de limão
Cascas de 4 maçãs vermelhas

Preparação:
Colocar todos ingredientes num recipiente próprio para ir ao microondas (não falam em quantos minutos, mas 1 minuto deve chegar???)
Coar e servir com rodelas de limão.

Se conhecem mais receitas de chás que queiram partilhar, estejam á vontade...



2 comentários:

amoraxita disse...

gostei do cha de amora!! :PPPP lolol hummm k boas!! pena ja mal se verem!! ta a chegar ao fim a sua temporada!! :S

bem todo o caso gostei da informaçao!! =) beijito

Sandra disse...

As amoras para este chá não é a das silvas,mas as das árvores. Acho que neste momento já nem há, é por alturas de Abril que essas árvores estão com os frutos.
Beijinhos