segunda-feira, junho 12, 2017

"Fashionista"? Quem, eu?


Não, muito obrigado...
A moda e eu e eu e a moda, temos tudo menos uma relação muito próxima.
Não sou de fazer alterações radicais na minha maneira de de vestir, apenas porque a moda da próxima estação vão ser as transparências ou os estampados de animais.

Também não sou a típica mulher que adora fazer compras, aliás é bem ao contrário, só de pensar em entrar num provador, já fico mal disposta!!!
Não, não sou mesmo normal em relação a estas questões, todos as mulheres adoram experimentar roupa.
Adorava ter o super poder de conseguir ter uma visão Raio-X para saber exactamente onde está  a roupa que procuro e poder comprá-la sem ter de a experimentar!! Isso é que era!

Quanto onde compro, tanto posso fazê-lo numa loja (não em todas), como também posso fazê-lo numa feira. Feira? Sim, na feira e não tenho qualquer problema em falar sobre essa questão...

Outras lojas onde gosto de comprar? Promod, Sfera, C&A, Natura, Primark e a minha preferida dos últimos tempos a Violeta. Mas isso não é para números grandes? Exacto, e eu sou um pequeno número grande chamado 44, apesar de quando vou lá ter alguma dificuldade porque é tudo muito grande, nas outras o problema é ao contrário! Então já tenho comprado umas peças bem interessantes! Como o casaco de cabedal que era um sonho acalentado já fazia muito tempo!

Também pode acontecer passar por alguma loja, em que aprecie alguma peça que goste, entro, experimento, se me assentar bem, trago!

Não sou esquisita, também não sou elitista a vestir. Tenho um gosto muito próprio, casual, prático e algo clássico.

Já passei por várias fases, pela fase em que recusava usar tudo o que fosse feminino (parecia um skater=, a fase em que tinha a mania que era a "Babe" do Dirty Dancing (o auge da dança), e a fase hippie das saias compridas, calças à boca de sino e túnicas, a mania das túnicas já me acompanha quase à 20 anos e depois fui começando a ficar "grande" e careta a vestir, em que quase só usava calças vincadas,  preto, cinza, azul escuro e eventualmente bordeaux.

Agora ando aqui num meio termo, onde os azuis predominam, os verdes, rosa velho, bordeaux, um apontamento ou outro de branco e beije.
Gangas, calças finas, com alguns apontamentos de estampados, mas nada de animais (detesto!)
Sapatos? Sim, sabrinas, e mais sabrinas (algumas com cores particulares como bordeaux e douradas), botas com pouco salto durante o inverno e um apontamento ou outro de ténis.
Também alguns sapatos altos, com ar mais anos 50 para ocasiões especiais.

Outros pormenores que uso... écharpes (adoro!), pulseiras e anéis. Tenho alguns colares particulares feitos por mim e um particular de prata dado pelo meu marido que uso de vez em quando.
De resto, até tenho brincos, mas não uso...
Malas, tenho algumas mas a uso tenho duas, a do dia a dia, enorme tipo saco e depois a malinha pequenina, para a carteira, telemovel, chaves e lenços de papel.

O que na realidade uso e não prescindo é da maquilhagem. Não saio (ou raramente tal acontece), sem maquilhagem, base, sombras branca, beije, alguns tons escuros como beringela (escuro), alguns tons de azuis, pretos, verdes, castanhos (escuros ou até cobres).
Blush, pó compacto e lápis... alguns batons.
Nunca tirei nenhum curso, mas fui aprendendo sozinha, aqui, vendo um vídeo ali. Acho que até não me safo mal!

Este é o meu lado Fashionista, muito simples e naif.

Quem domina estas coisas da moda é a minha amiga Marta, já conhecem o blog  The Olivia Palermo Lookbook ?
Ela sim é que domina o pedaço do que é ser fashionista e com estilo!

Abraços e beijos
Sandra C.

1 comentário:

Marta Martins disse...

Antes de tudo obrigada pela partilha, embora goste muito de moda a verdade é que prefiro olhar pela janela do avião do que para a montra da Zara.
Novo post no blog: http://solnaaguafria.blogspot.pt/2017/06/regras-para-uma-vida-mais-feliz.html