sexta-feira, maio 12, 2017

Um milagre "espírado"...


Não costumo abordar as temáticas políticas ou religiosas, por aqui. Não porque me sinta pouco à vontade para fazê-lo, mas porque este blog é pacífico e não me apetece que se transforme num campo de batalha de argumentos e discussões.

Passando ao que me traz hoje aqui, o tema é polémico, é! Trata-se de Fátima, as aparições e os segredos...

Faz já algum tempo que li uma noticia (do DN) partilhada por uma amiga minha no Facebook, onde consta que as aparições de Fátima, foram adivinhadas ou "sentidas" por grupos de espíritas, segundo consta era "moda" em voga em Portugal e nos países europeus do pós-guerra, como forma de contactar com os entes queridos, soldados mortos na primeira guerra.

Pelos vistos, numa dessas reuniões, algo foi comunicado, por intermédio dos espíritos, essa informação foi publicada no DN, através de um anúncio com uma imagem que constava a seguinte informação,  135917.
Este conjunto de números como é fácil de se aperceber é a data da aparição inicial de Nossa Senhora aos Pastorinhos. Falava-se também que o "martírio em breve findará" , fazendo menção à Grande Guerra.



Agora pergunto eu?

1- Espiritismo em Portugal em 1917? Sou leiga na matéria, confesso, mas estava muito longe de pensar em tal coisa...

2- Este assunto, a ser verdade (parece que é) daria pano para mangas na minha modesta opinião... sendo assim, o milagre, foi "espírado". Então porque quase nunca se ouviu falar deste assunto?



Verdade seja dita, as pessoas precisam de acreditar em alguma coisa, sempre foi e sempre será assim.


Com o devido respeito que tenho por Fátima e pelo local da peregrinação (não pelo oportunismo e excessos que se vêem por lá), nesta história continua a existir algo por contar, que provavelmente nunca virá à luz da verdade...



Para mim o que me interessa verdadeiramente, é que quando lá vou, sinto-me bem e em paz por estar naquele lugar.



Fico feliz, por cada vez mais ver que Fátima é local de aceitação. Cada vez mais se vê outras religiões a visitar o local.
Isso mostra, como efectivamente a igreja (será que é a Igreja ou apenas o local em si?) não está assim tão fechada para si!

Sandra C.



1 comentário:

Marta Martins disse...

Não conhecia a noticia, achei interessante. Estou a gostar muito de visitar o teu blogue. É muito real, e ao mesmo tempo nota-se todo o cuidado que tens com cada post.