segunda-feira, maio 15, 2017

Amar pelos dois... e o coração de Portugal a bater mais forte!



Confesso que quando ouvi a canção pela primeira vez, pensei para comigo "Uhhh, não se safa!
Achei a musica desenxabida, ou seja longe dos protótipos de uma canção festivaleira.

Mas na realidade, o que supostamente é uma canção festivaleira? Supostamente, terá de ter algo que chame a atenção (e não me alongo mais sobre este ponto...), uma letra que normalmente não diz nada, ou por vezes nem entendes o significado da mesma.
Nota importante, o refrão tem de ficar no ouvido...

Estou a ser injusta, também já tivemos musicas bem interessantes e que ficaram sempre pelo caminho...

Mas porque será que Portugal nunca chegou a resultados considerados decentes?
- Serão os autores das musicas que não fizeram o seu trabalho em condições?
- A imagem do cantor não ser apelativa?
- Questões politicas?  Pronto, pronto, já me calei....

O que é certo e sabido é que este ano até apostas... apostas senhores, nós tínhamos em como a música portuguesa seria vencedora!
E não é que fomos?

Lá por casa, já a noite ia alta, miúdos a dormir, pelo menos metade de Lisboa e arredores no Marquês, outra metade em Fátima e cá por casa, os dois (eu e o marido) sentados quase a roer as unhas e a dar pulos no sofá ("Não se salta no sofá!" dizemos nós aos miúdos)  sempre que haviam dez ou doze pontos para Portugal. A partir de certa altura a emoção já estava ao rubro, o coração a bater muito forte. Sábado a minha tensão deve ter subido a níveis históricos quando finalmente se pode dizer que PORTUGAL ganhou a EUROVISÃO! SAL-VA-DOR!!

Brutal, sem palavras... pela clareza, simplicidade, (já dizia Ivone Silva "Com um simples vestido preto, eu nunca me comprometo!") o Salvador ai estava simplicíssimo com o seu modesto fato preto!
Sem fogo-de-artificio, nem nada... nada! Apenas ele com o seu jeito peculiar e muito próprio de ser, a melodia e a letra que primeiro se estranha e agora se vai entranhar para todo o sempre neste nosso Portugal à beira-mar plantado!
Resta dar os parabéns a ele e à Luísa, que continuem a fazer obras primas que levem o nosso Portugal lá bem longe!!

Agora, Portugal já não é só a Amália, o Figo e o Ronaldo, agora temos o Salvador!
Bem haja!

Cumprimentos a ele e a todos!
Sandra C.

Amar pelos dois

Sem comentários: