quinta-feira, outubro 30, 2008

Pão por Deus...

Sei que ainda falta dois dias para o dia 1de Novembro, no entanto resolvi fazer uma pesquisa pela tradição do Pãpo por Deus.
Esta tradição há já muito tempo que deixou de ter sentido (ou pelo menos tanto como tinha há alguns anos atrás), quando eu era mais pequena recordo-me de andar sempre vários miúdos a pedir o Pão por Deus, quando iam à minha porta, normalmente dava laranjas, castanhas, bolachas e ás vezes chocolates.
Eu nunca pedi o Pão por Deus pois era muito envergonhada, lolol…
Mas hoje quero-vos falar das origens desta tradição.
As suas origens, estão na na Ilha de São Francisco do Sul no estado de Santa Catarina no Brasil.
Por Portugal é na ilha de S. Miguel que o PÃO POR DEUS se vive ainda com fortes convicções, pede-se o Pão por Deus para sufragar as almas, antigamente as famílias mais pobres pediam esmola neste dia, especialmente, junto daqueles a quem tinha falecido alguém.
As crianças ao virem pedir, também cantavam ou diziam em coro:

“Pão por Deus, fia a Deus

Seja tudo pelo Amor de Deus!”

Existe muitas outras tradições espalhadas por cada cantinho deste nosso Portugal, deixo-vos também uma receita de umas broas de Pão por Deus, encontrei esta receita na página
http://www.quiosquedasideias.com/ , espero que gostem...

Ingredientes:
- l de óleo

- 0,5 l de água
- 1 Kg de açúcar amarelo
- 2 Kg de farinha
- 100 gr de amêndoa picada (sem pele) mais algumas para colocar em cima de cada broa
- 20 gr de canela em pau
- 40 gr de erva doce em pó
- 1 pau de canela
- Casca de limão
- 1 pitada de sal

Preparação:
Num tacho grande colocam-se todos os ingredientes menos a farinha , deixa-se ferver, retira-se a casca de limão e deita-se a farinha toda de uma vez, mexe-se bem a massa e deixa-se cozer (como a massa de rissóis).
Depois da massa cozida, tendem-se as broas colocam-se num tabuleiro (sem untar), espeta-se uma lasca de amêndoa em cada broa e levam-se ao forno, retiram-se sem deixar ganhar muita cor , passam-se por açúcar branco. Esta receita , rende cerca de 4 Kgs de broas.

terça-feira, outubro 28, 2008

Sabiam que...

Encontrei esta esta pequena informação numa revista que saiu esta semana, a informção é pequena mas pode salvar vidas, se não vejamos...
Conhecem a música "Stayin'Alive" dos Bee Gees?
Quando a ouvimos quase é impossivél conseguir controlar a vontade de dançar, certo?
Então para que saibam, segundos estudos de cientistas americanos esta música tem a batida certa quando se faz uma massagem cardíaca a uma pessoa que está a ter um ataque de coração.
Portanto já sabem, toca a fazer dowload desta música para telemóveis, pdas, etc, etc... para que esteja sempre à mão, nunca se sabe quando um dia iremos precisar dela, não é?
Não é para agoirar, mas com as últimas notícias relativas à falta de comparência do nosso serviço 112, nunca se sabe, não é??

domingo, outubro 26, 2008

Um mês e alguns dias passados...

Pois é , parece que ainda foi ontem e já passou mais de um mês sobre o ínicio desta nova etapa, a formação deste novo trabalho. O dia de hoje, foi a prova de fogo, o 1º dia On job. Acho que até não correu mal de todo, apesar de todos os receios...

Mas falando da formação, durante este mês e picos passamos por várias fases, mas todos os dias estas fases eram mais complexas e éramos colocados à prova constantemente, fomos postos à prova não só sobre situações relativas a matérias laborais, mas principalmente fomos postos à prova em situações relativas ao foro psicológico, para ver até onde ia a nossa capacidade de aguentar pressões ( e acreditem que elas foram muitas, a prova disso é que éramos quarenta e restamos vinte se é que o número chega a isso).

Em primeiro lugar gostava de deixar aqui expresso que os laços de amizade não foram fáceis de criar, eu falo por mim, o 1º dia que para mim é crúcial, senti-me tão sózinha, senti que aquele não era o meu mundo. Mas como a palavra desistir não faz parte do meu dicionário, no 2º dia consegui dar a volta a um texto que não era o meu e lá consegui me "enturmar" (esta palavra existe?), foi então que descobri que até tinha afinidades com pessoas muito mais novas que eu, sim porque eu sou uma das cotas deste grupo.

Com esta formação aprendi muitas coisas, aprendi que o que hoje é branco, amanhã se calhar já é amarelo (ou negro, muito negro), aprendi que nem sempre o que parece é, o exemplo disso, foi no dia a seguir ao teste, existir colegas com quem nunca antes tinha trocado quase uma palavra, hoje estão bastantes próximas de mim. Nunca devemos julgar as pessoas por erros que outras cometem (se é que quem me lê, entender do que estou a falar).

Falando desta maneira até parece que tudo foi muito cinzento, muito mau, mas não, os momentos de pausa, as risadas dadas ao contar as peripécias de cada um (ditos aumentos de potencial, clientes em motivações mais fortes que sejam os códigos referentes a processos contratuais, para não falar em mais casos,lolol...) esses sim foram os momentos que nos levaram a aguentar a pressão, os sonhos nocturnos com contactos, números e clientes a entrarem pelo telefone dentro prestes a apertarem-nos o pipo....

Ao pensar em situações, frases típicas e outros momentos que ao longo deste tempo começam a ser para nós familiares, salta à vista a frase "Escusa de vir", esta frase chave, viveu na nossa cabeça como um fantasma durante este tempo todo que a formação durou... Será que ainda não paira na nossa cabeça? Quanto a outras situações é bom que os protocolos estejam bem presentes na nossa memória, eles são a chave do nosso "sucesso" (??? Será que isso vai existir??)

Conclusão final: Tudo vale a pena quando em causa está um posto de trabalho que nos pode vir a dar um futuro melhor...

Lembrem-se disto "He's Got The Whole World in His Hand" ..


quinta-feira, outubro 23, 2008

Alguém se lembra disto...

Ai que saudades dos tempos em que eramos pequenos e acreditavamos que podiamos mudar o mundo!!

Lá em cima há planícies sem fim
Há estrelas que parecem correr
Há o Sol e o dia a nascer
E nós aqui sem parar numa Terra a girar

Lá em cima há um céu de cetim
Há cometas, há planetas sem fim
Galileu teve um sonho assim
Há uma nave no espaço a subir passo a passo

Lá em cima pode ser o futuro
Alegria, vamos saltar o Mundo
E a rir, unidos num abraço
Vamos contar uma história
Era uma vez o Espaço
lalalalalala

Lá em cima já não há sentinelas
Sinfonia toda feita em estrelas
Uma casa sem portas nem janelas
É estender um braço e tu estás no Espaço!


terça-feira, outubro 21, 2008

Fotos com gatos muuiiitooo divertidas...

Ora descubra lá o que está errado aqui?? Lololol...

Whatttt? Mas o que é que se passa aqui?? Será raivinha de dentes??

Aaaatchummm... ainda aqui estás?? Shouu daqui...


Ora descubra lá onde estão os coelhos??



Foi aqui que chamaram o técnico informático??

E por fim......
A hora de lavar os dentes! Lolol....





quinta-feira, outubro 09, 2008

Já alguém ouviu falar em depressão sazonal??

Pois é, com certeza que já ouviu falar deste síndrome que afecta tanta gente a partir desta altura do ano.
Esta depressão afecta mais mulheres do que homens, principalmente entre os 20 e os 40 anos, mas pode ocorrer em todas as idades, inclusive em crianças.
Os meses em que existe menor luz solar, parece ser uma das causas desta depressão, logo existe um aumento da Melatonina (um hormônio que regula o sono).
A depressão sazonal não aparece apenas no inverno (ao contrário do que muitos pensam).
Pode surgir em pessoas que passam os dias em ambientes com pouca luz e em pessoas que se encontram fechadas em casa devido a doença ou a limitações físicas.
Para além dos habituais tratamentos com medicamentos, surgiram agora algumas soluções que podem ajudar quem sofre deste mal.
Despertadores que simulam o amanhecer (ainda não existentes em Portugal) e também os duches, aliviam o cansaço e melhoram o rendimento psicofísico.
Quanto aos despertadores, até que parece um boa ideia, agora sem dúvida que um bom duche quente ajuda imenso a dormir melhor e um chá calmante bem quente ainda ajuda mais.
Acho que todos nós, de alguma maneira sofre com o tempo mais cinzento, eu pessoalmente detesto os dias de chuva, a única coisa que me apetece fazer, é mesmo ficar enrolada no cobertor o dia inteiro. Mas como a vida tem que andar para a frente, estes conselhos aqui ficam para quem os quiser aproveitar.

É só malucos...

Esta música (ou como se diz agora, este som "ma men") é fantástico, não consegui ficar indiferente quando o ouvi pela primeira vez nas notícias, hà umas semanas atrás...
A participação da Adelaide Ferreira nesta música, dá-lhe um toque especial.


Só Malucos - Black Company e Adelaide Ferreira

terça-feira, outubro 07, 2008

Hoje aprendi...

Hoje recebi isto num e-mail e resolvi partilhar convosco...

"Aprendi....que ninguém é perfeito enquanto não te apaixonas.


Aprendi....que a vida é dura mas eu sou mais que ela!!


Aprendi que...as oportunidades nunca se perdem, aquelas que desperdiças... alguém as aproveita!


Aprendi... que quando te importas com rancores e amarguras a felicidade vai para outra parte!


Aprendi que... devemos sempre dar palavras boas... porque amanhã nunca se sabe as que temos que ouvir.


Aprendi que...um sorriso é uma maneira económica de melhorar o teu aspecto.


Aprendi que... não posso escolher como me sinto... mas posso sempre fazer alguma coisa.


Aprendi que...quando o teu filho recém-nascido segura o teu dedo na sua mão têm-te preso para toda a vida


Aprendi que...todos todos querem viver no cimo da montanha... mas toda a felicidade está durante a subida.


Aprendi que... temos que gozar da viagem e não apenas pensar na chegada.


Aprendi que...o melhor é dar conselhos só em duas circunstancias... quando são pedidos e quando deles depende a vida.


Aprendi que...quanto menos tempo se desperdiça... mais coisas posso fazer."

Duas músicas relembrando a adolescência...

Já há alguns dias que andava com estas duas músicas na cabeça, não são recentes mas são músicas que fazem parte da minha adolescência.
Uma é "Ansiedad" de Nat King Cole.

Ansiedad
De tenerte en mis brazos
Musitando palabras de amor...
Ansiedad
De tener tus encantos
En la boca volverte a besar...

Tal vez está llorando mi pensamiento
Mis lágrimas son perlas que caen al mar
El eco adormecido de este lamento
Hace que estés presente en mi soñar
Quizás estés llorando al recordarme
Y estreches mi retrato con frenesí

Hasta tu oído llegue la melodía salvaje
Del eco de la pena de estar sin ti...



A outra música é Crazy de Patsy Cline, esta é uma das músicas mais bonitas de sempre. Lembro-me que quando deu o filme sobre a vida de Patsy Cline na televisão, chorei imenso com a sua morte trágica.


Crazy, I'm crazy for feeling so lonely
I'm crazy, crazy for feeling so blue
I knew you'd love me as long as you wanted
And then some day you'd leave me for somebody new

Worry, why do I let myself worry
Wondering what in the world did I do

Crazy, for thinking that my love could hold you
I'm crazy for trying
And crazy for crying
And I'm crazy for loving you

Worry, why do I let myself worry
Wondering what in the world did I do

Crazy, for thinking that my love could hold you
I'm crazy for trying
And crazy for crying
And I'm crazy for loving you

A moda deste inverno...

Devem de estar a achar estranho eu falar de um tema como este... sim não é muito habitual eu sei! No entanto os dias já começam a andar mais tristonhos, logo precisamos de dar cor a eles, portanto aqui vamos nós...
Este inverno para não variar, vamos fazer uma visita ao fundo do baú.
Se por ai existir alguém que viveu intensamente os anos 80, óptimo!
Se a mãe ou a tia, têm o costume de guardar roupas de outras épocas, está na altura de ir à procura delas! Sejam camisolas de cores berrantes (azulão, roxo, verde,amarelo mostarda, etc...) a coletes de fazenda, calças justas e outras coisas que tais, faça a viagem à sua infância, pois este Inverno o que é preciso é cor!!
Também se continua a usar o preto (calças clássicas, de corte direito. Não sou muito fã mas para quem gosta...), volta-se a usar casacos e lã grossos, ponchos e xailes (já o ano passado também se usava), écharpes coloridas.
Quanto a acessórios, cintos largos a marcar bem a cintura, luvas, malas XXL, botas de cano médio e longo, collants coloridos e rendados, boinas e chapéus.
No entanto o importante de toda esta conversa, é que se sinta bem na sua própria pele, não comenta excessos, não desate a comprar tudo quanto é moda, pois o que pode ser "fashion" este ano, para o ano que vem deixa de ser..