quarta-feira, outubro 12, 2016

O Cheiro a outono...





O Cheiro a outono... a um frio que começa a instalar-se aos poucos, traz-me à memória lembranças dos meus outonos passados em Tomar, junto à lareira a assar castanhas.
De como adorava ir sem destino pelas fazendas abaixo, sentir as folhas das árvores cair, descobrir os pequenos cogumelos a despontar, ver os tordos a chegar com o frio e com um bocadinho de sorte ver um coelho a saltar, assustado à nossa passagem.
Eu não sou pessoa que possa dizer que goste do cheiro da terra molhada, bem pelo contrário, esse cheiro estranhamente faz-me espirrar imenso, nunca soube porquê...
Mas gostava da maresia matinal, da cacimba da noite a entranhar-se nos ossos.
Nestes dias recordo-me dos vários fins-de-semanas do primeiro de Novembro e da tradição de se fazer as filhoses da abóbora pela primeira vez antes do Natal.
Esses pequenos momentos, dizem-me tanto, fazem-me falta, tenho pena de não conseguir passar estas emoções para os meus filhos. Não passo estas emoções mas passarei sempre que possível, o importante que é estarmos em família, vivermos pequenos momentos, como se fossem grandes. São esses que preenchem o nosso coração... para sempre!!