quinta-feira, março 15, 2018

O que dizem os meus olhos...




Dizem muito sobre mim, sobre a minha alma!
Falam sobre o amor pelos os que me são queridos!
Falam sobre como vejo o mundo, sempre em busca de coisas e futuros risonhos!
Falam essencialmente sempre da esperança de um mudo melhor!

Deixo-vos dois poemas que falam sobre olhos que gostei muito!


O mar dos meus olhos
de Sophia de Mello Breyner Andresen do livro "Obra Poética"

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
Não pela cor
Mas pela vastidão da alma

E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
Ficam para além do tempo
Como se a maré nunca as levasse
Da praia onde foram felizes

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os homens...
Há mulheres que são maré em noites de tardes...
e calma



Impressão Digital 
de António Gedeão

Os meus olhos são uns olhos.
E é com esses olhos uns
que eu vejo no mundo escolhos
onde outros, com outros olhos,
não vêem escolhos nenhuns.

Quem diz escolhos diz flores.
De tudo o mesmo se diz.
Onde uns vêem luto e dores,
uns outros descobrem cores
do mais formoso matiz.

Nas ruas ou nas estradas
onde passa tanta gente,
uns vêem pedras pisadas,
mas outros gnomos e fadas
num halo resplandescente.

Inútil seguir vizinhos,
que ser depois ou ser antes.
Cada um é seus caminhos.
Onde Sancho vê moinhos
D. Quixote vê gigantes.

Vê moinhos? São moinhos.
Vê gigantes? São gigantes.


Espero que tenham gostado
Cumprimentos a todos!

Sandra C.

2 comentários:

  1. Adoro o poema da Sophia :)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  2. E muito bonito mesmo...

    Beijinhos
    Sandra C.

    ResponderEliminar

Pode comentar... o Bluestrass não morde!