quarta-feira, outubro 12, 2016

O Cheiro a outono...





O Cheiro a outono... a um frio que começa a instalar-se aos poucos, traz-me à memória lembranças dos meus outonos passados em Tomar, junto à lareira a assar castanhas.
De como adorava ir sem destino pelas fazendas abaixo, sentir as folhas das árvores cair, descobrir os pequenos cogumelos a despontar, ver os tordos a chegar com o frio e com um bocadinho de sorte ver um coelho a saltar, assustado à nossa passagem.
Eu não sou pessoa que possa dizer que goste do cheiro da terra molhada, bem pelo contrário, esse cheiro estranhamente faz-me espirrar imenso, nunca soube porquê...
Mas gostava da maresia matinal, da cacimba da noite a entranhar-se nos ossos.
Nestes dias recordo-me dos vários fins-de-semanas do primeiro de Novembro e da tradição de se fazer as filhoses da abóbora pela primeira vez antes do Natal.
Esses pequenos momentos, dizem-me tanto, fazem-me falta, tenho pena de não conseguir passar estas emoções para os meus filhos. Não passo estas emoções mas passarei sempre que possível, o importante que é estarmos em família, vivermos pequenos momentos, como se fossem grandes. São esses que preenchem o nosso coração... para sempre!!

terça-feira, agosto 30, 2016

Há 10 anos publicava aqui...

Olá a todos!
Já lá vão 10 anos de Bluestrass, precisamente no dia de hoje publicava o post sobre o pintor Eduardo Viana, quem tiver curiosidade espreite aqui http://bluestrass.blogspot.pt/2006/08/eduardo-viana-o-supersticioso-e.html

Sobre este blog, o que se pode dizer? Que está um bocadinho parado.
Que tenho saudades de ter tempo para escrever nele, para poder ler tudo quanto me aparecia e poder escrever os vários assuntos, como:
. As crónicas da vida de um gato 
. Por entre tachos e panelas  (que deu origem ao blog com o mesmo nome)

E outros temas mais. Actualmente até posso ter ideias para escrever, mas o tempo é curto, o cansaço bastante. Mas faz-se o que se pode!
Um beijinho  quem ainda passa por aqui!

Sandra C.

quarta-feira, junho 15, 2016

Ele está a chegar...


... e a tua vida vai mudar para sempre.
No dia em que ele nascer, no exacto momento que os teus olhos se cruzarem com o teu filho, o teu mundo vem abaixo e vais voltar a renascer.

Nessa altura, vão aparecer os medos, a ansiedade, Calma... Respira... pode parecer difícil, mas tu vais conseguir! Com o passar dos dias, tu vais entende-lo e ele a ti. Muitas vezes basta o teu cheiro, para que ele acalme.

Naqueles dias em que te sentires a pior mãe do mundo (sim, a maternidade não é só um bebé lindo, cheirosinho e uma mãe feliz, existem dias maus), simplesmente porque nada o faz parar de chorar, acredita, é mesmo assim!

Quanto à questão do amamentar, no inicio pode parecer um bicho de sete ou mais cabeças, mas não é.
É natural ("como a sua sede"...) ou não. Se tiver que acontecer, tu vais saber e sentir, se não... paciência, agora não deixes que ninguém, NUNCA te diga ou te faça sentir menos MÃE ou menos MULHER por isso. O teu filho vai crescer, vai sentir o teu amor e os laços que vos unem são fortes e eternos, independentemente de o amamentares ou não.

Basicamente, FOCA-TE, em ti (Sim, em Ti! E Nele!), tudo o resto vem com o tempo!

Quem te quer bem vai entender-te...

Opiniões sobre tudo, aceita-as, mas não te esqueças, a ultima decisão é TUA, sempre TUA!
Afinal de contas, quem é a MÃE? És TU! Então, TU sabes o que é o melhor para o teu filho.

Desfruta, todos os momentos, eles passam rápido, à velocidade da luz! Quando olhares para trás, o rapaz já te vai estar a pedir para sair (Oopsss, isto não era para dizer já!).
Não te esqueças de TI, pois tu és a chave mestra para a engrenagem funcionar!
Como não sei, quanto tempo falta, desejo-te uns minutinhos pequeninos e cheios de luz!
Que este nascimento te faça sorrir ainda mais! Que babes quando ele sorria para ti (mesmo que digam que ele está a rir para os anjinhos!

"Pode-se secar um coração de mulher, a seiva de todos os amores, mas nunca se extinguirá o amor materno."    Júlio Dantas



terça-feira, junho 07, 2016

Porque os Santos não é só marchas e arraiais...

Imagen from http://eatsa2016.ipleiria.pt/

Com os Santos à porta, todos falam e comentam que vão ver as marchas, vão subir ao castelo, vão para os arraiais... mas Lisboa tem muito mais para oferecer do que apenas isso.

- Eléctricos em Lisboa. Ainda se lembra deles? Sim, daqueles velhinhos que fazem uma chinfrineira desgraçada ao percorrer os carris. Quando foi a ultima vez que andou num?
Pode aproveitar e também visitar o Museu da Carris  .

- E os bairros? E tudo quanto cada um deles tem para oferecer? Desde as tasquinhas mais típicas, a pequenos restaurantes e lojas de outros países, influências de outras culturas
Podem espreitar uma lista de alguns restaurantes  estrangeiros.
Uma outra sugestão é o restaurante Ilha da  Madeira, aqui vai poder comer um bife de atum com batata doce e milho frito, ou então a espetada à Madeira. Uma verdadeira tentação.

- E os miradouros? Aproveitando cada colina de Lisboa, encontramos os miradouros, onde se pode ver e sentir toda a luz e energia maravilhosa que esta cidade têm.
Sugiro de entre tantos que Lisboa têm, o miradouro de Sophia de Mello Breyner Andresen à Graça .

- E os mercados? Outro local que também está muito em voga, ultimamente muito se têm falado destes locais, pois tem sofrido restauros, modernizados. Quem vai visitar um destes mercados, depara-se com uma panóplia imensa de locais onde pode degustar as mais variadas iguarias.
Sugiro por exemplo, o Mercado de Campo de Ourique e o da Ribeira, a única pena que tenho é que os preços praticados não são lá muito convidativos, mas aqui paga-se o preço por se estar a comer comida de autor.

- Monumentos escondidos. Desde capelas escondidas, a casas lendárias e pequenos recantos que escondem segredos, em Lisboa vai conseguir alguns locais únicos.
Ermida da Senhora da Oliveira em plena baixa Pombalina.
. Capela da Ordem Terceira do Carmo junto ao largo do Carmo
. Palácio dos Marqueses da Fronteira ainda em Lisboa, mas já afastado do centro, um local que não conheço mas tenciono lá ir brevemente...

- Museus. Para além daqueles que tão bem conhecemos, mais que não seja por serem a cara da cidade, mas aos quais já não visitamos faz muito tempo, temos também alguns recentes e outros que confesso que desconhecia:
. Museu do Fado- Onde podemos com certeza respirar a alma fadista, observando fotografias, cartazes, roupas e outros artigos com um valor sentimental incalculável.
. Museu do Aljube - Este museu é recente, foi inaugurado a 25 de Abril de 2015 e por lá podemos ver desde objectos arqueológicos, a exposições temporárias e ainda a exposição permanente onde está presente a memória daqueles que lutaram contra a ditadura e a favor da democracia e liberdade.
. Museu das Crianças- Situado em Sete Rios dentro do Jardim Zoológico. Este museu, confesso que não o conhecia, mas o Vi já lá esteve e um dia destes tenciono lá voltar. Podemos ver a exposição "Viagem ao meu futuro", onde as crianças vão poder entender o seu talento natutal, onde vão poder experimentar vários cenários diferentes.

Muito mais havia por dizer de Lisboa, tal como apreciar os belos jardins, observar o rio, ir à procura dos recantos mais típicos desta cidade, um sem numero  de situações, todas francamente válidas, para que nestes próximos feriados (ou férias), possamos usufruir dentro desta cidade fantástica.
Sejam felizes!
Sandra C.

terça-feira, março 08, 2016

A todas as mulheres...


"Força de vida, coração multidimensional, é assim como vivemos o nosso dia-a-dia!
  Somos Mães, aMantes, naMoradas...
  Mulheres com Mais coração, Mais eMoção! Viva as Mulheres!!"

Hoje dizem que é o nosso dia.... porque há muitos anos atrás várias mulheres morriam em manifestações por acharem terem direito a melhores condições de trabalho.
Tão pertinente, tão actual como os dias em que vivemos.
Não, não sou feminista, nunca o fui nem nunca serei, pois as condições de homens e mulheres deveriam estar em equidade para ambos os casos.
Nos dias que correm acho que a luta seria por mais qualidade de vida, por mais tempo para estarmos com os nossos filhos, podermos dar-lhe o melhor de nós (o que já fazemos, dentro do possível, mas que é manifestamente pouco).
O meu post de hoje, à semelhança de outros anos, vai para todas as mulheres, independentemente da condição de namoradas, mães, avós e amantes, que lutam incessantemente por um mundo melhor.
Para todas as que lutam por dar mais e melhor aos seus filhos, mesmo passando por sérias dificuldades.
Por aquelas que são maltratadas (está na hora de Acordar),
Por todas as que tem coragem de pedir ajuda se estão em dificuldades.
Por todas as que estão a atravessar por momentos de saúde difíceis (força e fé!)

Muito se diz e muito se fala neste dia! Vivam as mulheres, não hoje mas todos os 365 dias do ano!
Um beijo no coração de todas!
Sandra C.

P.S.- As imagen foram retiradas da Internet e o pensamento é meu!!