sexta-feira, outubro 30, 2009

Vamos de férias!

Ola a todos... este cantinho vai estar um bocadinho abandonado, pois hoje vamos de férias para o Norte. Arões ai vamos nós! Uma semaninha longe de Lisboa, que bom...
Será que é desta que vamos conseguir ir até à Penha, tenho tantas saudadinhas de lá ir...

Até para a semana que vem, prometo algumas fotos giras!!!


Jokas a todos...

Sandra C.

terça-feira, outubro 27, 2009

Para fãs dos anos 80...

Eu nasci em 74, logo os anos 80 fazem parte da minha vida... assim como as músicas que se ouvia na altura.
Então hoje deixo aqui um site, para quem adora esta época... visitem então:
http://www.80smusicvids.com/

Nesta página vão poder ver não só os vídeos, como encontrar directórios para jogos daqueles bem vélhinhos e também uma página com vídeos dos anos 90.
Enjoy...

Jokas
Sandra C.

segunda-feira, outubro 26, 2009

O quintal Biológico... no Outono!

Na altura do Verão tinha deixado aqui as fotos do quintal biológico dos meus pais.
Agora que estamos a chegar ao Outono, todas as cores e flores de Verão já se dissiparam, no entanto existe sempre algo que se possa ver e cheirar. Neste momento, o que a terra dá é então:
- Kiwis (que ainda estão muito rijos)
- Limões (até vir a mulher da "fava rica")
- Azeitonas (por esta altura já devem estar todas apanhadas e acreditem que era cá um carrego...)
- Laranjas (que ainda não estão boas para comer, mas que são enormes, tipo Toranjas)

- Couves e alfaces (algumas destas couves já são a pensar no Natal)


- Dióspiros (a árvore até pende, tal é o carrego) - Abóboras (não são nenhuns fenómenos do Entroncamento, mas são bem grandinhas)



Não esquecendo claro está as galinhas e o galo que já estam enormes...


E é assim a vida de um quintal biológico, lá pelos lados de Tomar...

Jokas a todos

Sandra C.

terça-feira, outubro 06, 2009

Amália para sempre

Amália, a mulher, a voz, o sentimento profundo que fica guardado no coração.
O corpo deixou-nos, mas a alma ficou cá entre nós e sempre que se ouve a sua música, é impossível ficar-se-lhe indiferente.
Eu tal como tantos outros milhares de portugueses, gostamos de Amália, da sua irreverência, do seu inconformismo, de ouvir as suas músicas e ficar arrepiado.
No dia que Amália morreu, chorei, chorei ao som da sua melódica voz.
Também fui ver o musical Amália e fiquei com a sensação que o seu espírito estaria presente naquela sala...
O coração batia mais forte, sempre que surgia uma cena, mais intensa.
Tenho a impressão que Portugal não a soube compreender, tal como aconteceu com outros cantores que só depois da morte são reconhecidos!
No dia de hoje, ao ver a televisão e todas as homenagens feitas, parece que fica sempre algo por dizer.
Aqui fica a minha pequena lembrança, deixo-vos um dos fados que mais gosto e que está guardado no meu coração.






Gaivota

Se uma gaivota viesse
Trazer-me o céu de Lisboa
No desenho que fizesse,
Nesse céu onde o olhar
É uma asa que não voa,
Esmorece e cai no mar

Que perfeito coração
No meu peito bateria,
Meu amor na tua mão,
Nessa mão onde cabia
Perfeito o meu coração

Se um português marinheiro,
Dos sete mares andarilho,
Fosse quem sabe o primeiro
A contar-me o que inventasse,
Se um olhar de novo brilho
No meu olhar se enlaçasse

Que perfeito coração
Morreria no meu peito,
Meu amor na tua mão,
Nessa mão onde perfeito
Bateu o meu coração

Que perfeito coração
No meu peito bateria,
Meu amor na tua mão,
Nessa mão onde cabia
Perfeito o meu coração

Jokas a todos
Sandra C.

sexta-feira, outubro 02, 2009

Será que nem nas farmácias podemos confiar?

Ontem, recebi por e-mail este texto e resolvi partilhar convosco, não por ser uma pessoa conhecida a quem aconteceu isto, pois ao ler, pensamos mesmo que um dia pode acontecer a nós... (lagarto, lagarto!).
Respeito profundamente o sofrimento dos outros e respeito mais ainda como homem e como grande actor quem descreve esta história.
Vou então deixar-me de mais rodeios, a história é a seguinte e é contada na 1ª pessoa:

"Na semana passada fiz a minha primeira sessão de quimioterapia.
O meu Oncologista receitou-me um medicamento para os enjoos (SOS) que eu muito cautelosamente fui comprar à farmácia. Eram 13h30 e estava eu à porta da Farmácia para aviar a receita. Para espanto meu, percebo que a Farmácia fecha à hora de almoço. Ok. A solução era voltar uma hora mais tarde e assim o fiz.
Quando voltei pouco antes das 14h30 (hora de reabrir) esperei que a porta abrisse. Esperei e continuei a esperar até às 14h45. E lá chegou uma senhora a falar ao telemóvel que devia estar a tratar de um assunto muito importante porque a porta primeiro que abrisse ainda demorou mais uns cinco minutos.
Finalmente consegui entregar a receita à senhora da Farmácia. Confesso que o ar da senhora era no mínimo assustador. A receita (ainda a tenho comigo, assim como o recibo do remédio) tinha escrito METOCLOPRAMIDE.
Paguei e vim-me embora.
Durante esse dia e os seguintes, os tais sintomas de enjoos e náuseas provocados pela quimioterapia deitaram-me completamente abaixo. Fui mesmo obrigado a cancelar os espectáculos que tinha a norte do País.
Na sexta-feira fui ter com o meu oncologista para lhe pedir qualquer coisa que me aliviasse o mal estar. Ele assim o fez e receitou-me um outro remédio que comecei a tomar logo e que rapidamente começou a fazer efeito. No Sábado, Domingo e Segunda, voltei a sentir-me bem.
Hoje fui novamente ao Hospital para fazer a segunda sessão de quimioterapia e, qual não é o meu espanto, quando falava do meu estado de má disposição da semana passada e mostrava os comprimidos que andava a tomar, quando percebi que o remédio que eu andava a tomar para os enjoos não era para os enjoos mas sim para a Diabetes. Em vez do tal METOCLOPRAMIDE, estava a tomar METFORMINA.
A senhora da Farmácia tinha-me, pura e simplesmente, dado um medicamento errado.
Não só passei vários dias a tomar um remédio que não me aliviava, como ainda por cima, me diminuía os níveis de açúcar no sangue!!! Podia só ter tido um ataque de hipoglicemia. Este texto é só um desabafo.
Agora saiam da frente que eu vou ali abaixo "TRATAR DA SAÚDE" à senhora da Farmácia. Ou não fosse hoje o DIA MUNDIAL DA SAÚDE (LOL)"Parece uma "Conversa da Treta" mas foi de verdade! Dá para acreditar? Como é possível existir pessoas com tamanha incapacidade para o bom desempenho das suas funções profissionais? Em lugares como este não é suposto estar alguém de idoneidade comprovada para a função? Assim... não!!!! Sempre ouvi dizer que: - "com a saúde não se brinca"

Incrivél, não é? Dá que pensar... quantas serão as vezes que isto não acontece?
Cumprimentos a todos e daqui uma força especial para o António Feio!
Sandra C.