sábado, abril 26, 2008

Por blog's já antes navegados...

Como todos sabem sou fã de cozinhar e de encontrar boas receitas, então descobri um blog que me deixou água na boca, esse blog encontra-se no endereço http://miss-gourmet.blogspot.com/.
Vale mesmo a pena visitar, digo-vos só que uma das últimas receitas é...bacalhau com espinafres,aqui fica a imagem....

sexta-feira, abril 25, 2008

Passados 34 anos do 25 Abril 1974...

... ainda consigo me emocionar ao ver os cravos, a ouvir a Grândola e as canções do Zeca, apesar de achar que as "liberdades conquistadas", não servem a todos nos dias que correm, consigo sentir abril, como se o tivesse vivido nesse dia, nessa madrugada... apesar de só estar na barriga da minha mãe, sinto o 25 de Abril como meu também...

Este texto é do meu amigo Vitor Nunes e também fez parte da peça "Liberdade de Expressão"
A imagem foi retirada do blog http://umpontoazul.wordpress.com/

Liberdade de Expressão


Tenho a liberdade debaixo do braço, ando com ela para cá e para lá.
Por vezes balanço-a e voo
numa felicidade libertadora.
E lá de cima grito o que quero, critico o que me apetece,odeio por palavras a quem não gosto
e amo por gestos e por letras montadas.
Luto por tudo a que tenho direito,e se os direitos que tenho não me chegam
grito mais alto e protesto.
De livre vontade estou inconformada,
grito sem me sentir amedrontada.

Tenho debaixo do braço a prenda que me deram.

A prenda que a vida dá igual para todos.
Dádiva que um dia nos quiseram tirar
e que à força nos prenderam.
Mas a liberdade tem vida própria
e nos cravos se encantou.
Deposito na minha boca, arma da democracia,
os cravos da alegria.
E com o vento a bater-me nas costas
rezo em voz alta pelo que acredito...
Viva a Autonomia...
Viva a Liberdade...
Viva a Democracia...

Vitor Nunes

quinta-feira, abril 24, 2008

Os acasos da vida...

A vida tem destas coisas... e quando elas acontecem sem nós estarmos à espera, umas vezes é bom, outras vezes é mau.
Desta vez foi bom... estava num típico dia de trabalho, quando pela loja dentro, entram duas pessoas, para mim não passavam de mais dois clientes. Mas não... a senhora fiquei com a impressão de que a conhecia, mas também nem liguei muito, como alguém já me disse um dia "tens sempre a impressão que conheces todas as pessoas de algum lado".

Mas desta vez estava certa, eu conhecia a senhora realmente de algum lugar, quando ouvi a sua voz, deu-se o click...

Eu que tenho vergonha de incomodar as pessoas com perguntas indiscretas, ganhei coragem e perguntei:


- "A Srª desculpe, não é a Manuela Bravo?

- Sim, sou... (e o sorriso abriu)

- Sabes, nós conhecemo-nos, não de já nos termos visto antes, mas de trocar mails e dos blogs.

O meu nome é Sandra e sou a "proprietária" do Bluestrass, a Manuela enviou-me um convite para eu escrever no seu blog.

- Realmente, o mundo é pequeno..."


É verdade, o mundo é mesmo pequeno e por vezes somos surpreendidos quando menos esperamos.

Deixo aqui um beijinho à Manuela e votos para que continue a ter essa simplicidade de saber estar, apesar de já antes me ter apercebido que seria uma pessoa de bom trato, ao conhece-la pessoalmente, consegui ver que para além de ser uma pessoa conhecida, consegue ser sem falsos misticismos e falsas modéstias, uma pessoa igual a tantas outras.

terça-feira, abril 22, 2008

Aquele Inverno...



Hoje deixo a letra e o vídeo de uma canção de que gosto muito e que me arrepia sempre que a oiço...
Para lembrar aqueles que lá estiveram e que voltaram e também os que que lá ficaram...
A 1ª foto já aqui foi anteriormente colocada e é da 20ª companhia de comandos, o meu pai pertenceu a esta companhia e continua a procurar ex-camaradas.
A quem estiver interessado...

Aquele Inverno (Delfins)
Há sempre um piano
um piano selvagem
que nos gela o coração
e nos traz a imagem
d'aquele Inverno

Há sempre a lembranca
de um olhar a sangrar
de um soldado perdido
em terras do Ultramar
por obrigação
naquela missão

Combater na selva
sem saber porquê
e sentir o inferno
de matar alguém
e quem regressou
guarda a sensação
que lutou
numa guerra
sem razão

Ha sempre a palavra
a palavra Nação
que os chefes trazem e usam
para esconder a razão
da sua vontade
daquela verdade
E para eles aquele Inverno
será sempre o mesmo inferno
que ninguém podera esquecer
ter que matar ou morrer
ao sabor do vento
naquele tormento

Perguntei ao céu
será sempre assim
poderá o Inverno
nunca ter um fim
não sei responder
só talvez lembrar
o que alguém
que voltou, veio contar
recordar

A massagem milagrosa...

Estava eu nos meus últimos cinco minutos da hora de almoço e já dentro da loja, quando uma senhora que trabalha na "Loja do avô" entra loja dentro para oferecer uma massagem de cinco minutos aos lojistas do shopping.
E eu pensei... nos dias que correm, ninguém oferece nada a ninguém, mas... com a devida autorização da "chefinha" lá fui eu.
Agora imaginem, mandam-me sentar numa daquelas cadeiras em que nós sentadas mais parece que estamos deitadas e a fisioterapeuta, pediu-me que fechasse os olhos e começei a viajar... acordei cerca de dez minutos depois ainda com a sensação de que não sabia bem onde é que estava, mas era verdade tive mesmo direito a uma massagem ás cervicais e fiquei como nova!!!

Abençoadas mãos... o problema é que uma hora depois todo o relaxing desapareceu quando pela porta dentro surge dois carros cheios de material para arrumar!!! :(
No entanto valeu a intenção... se todas as semanas pelo menos uma vez tivessemos massagens destas... era como se diz hoje em dia, "de valor"!!!

sábado, abril 19, 2008

E porque já estamos em Abril...

... vou falar de Liberdade... de Expressão.
Este texto pertence à peça de Teatro "Liberdade de Expressão" e foi escrito por mim, durante este mês vou deixar aqui alguns textos desta peça de teatro. Espero que gostem...

"Liberdade de Expressão, shhh, não se diz... não se fala...não se quer saber, agora tens de engolir a errata serpenteada a azul e adormecer na ignorância.
Os Deuses abandonaram-te à tua pouca sorte, atraíram-te para um encontro.

Para as escuras catacumbas, onde vês ao fundo a luz do anjo que te veio purificar, mente santa e salvadora mas também depravada.

Senhor de bons costumes e hábitos puros, sabiamente manipula as vontades do povo com promessas de pão e alegria.
Habilmente, em contra mão lá vamos nós, lá vai um país encantado.
Lá vamos rindo das nossas desgraças, por entre franjas e bigodes, vendo a cada dia que passa, a nação a ser dizimada numa batalha inglória.
As lágrimas que derramas em vão, enchem as margens de um rio podre que já nada mais dá, se não dejectos negros da nossa vergonha."

Sandra Cabaços

quinta-feira, abril 10, 2008

Por blog's já antes navegados...

Olá, já há algum tempo que não actualizava o Bluestrass, hoje passo por aqui para deixar uma novidade, quem visitava o blog do Grupo de Teatro do G.B. 22 Maio, com certeza já se deve ter apercebido que não o encontra...
Pois é, uma vez que o os trabalhos terminaram, este blog passa a ter uma outra utilização, agora chama-se Consciências Teatrais e mora no endereço http://conscienciasteatrais.blogspot.com/ este blog vai passar a ser um ponto de encontro de grupos, actores e todas as pessoas que de alguma maneira gostam e admiram os Teatro Amador.
Não deixem de visitar...