domingo, outubro 26, 2008

Um mês e alguns dias passados...

Pois é , parece que ainda foi ontem e já passou mais de um mês sobre o ínicio desta nova etapa, a formação deste novo trabalho. O dia de hoje, foi a prova de fogo, o 1º dia On job. Acho que até não correu mal de todo, apesar de todos os receios...

Mas falando da formação, durante este mês e picos passamos por várias fases, mas todos os dias estas fases eram mais complexas e éramos colocados à prova constantemente, fomos postos à prova não só sobre situações relativas a matérias laborais, mas principalmente fomos postos à prova em situações relativas ao foro psicológico, para ver até onde ia a nossa capacidade de aguentar pressões ( e acreditem que elas foram muitas, a prova disso é que éramos quarenta e restamos vinte se é que o número chega a isso).

Em primeiro lugar gostava de deixar aqui expresso que os laços de amizade não foram fáceis de criar, eu falo por mim, o 1º dia que para mim é crúcial, senti-me tão sózinha, senti que aquele não era o meu mundo. Mas como a palavra desistir não faz parte do meu dicionário, no 2º dia consegui dar a volta a um texto que não era o meu e lá consegui me "enturmar" (esta palavra existe?), foi então que descobri que até tinha afinidades com pessoas muito mais novas que eu, sim porque eu sou uma das cotas deste grupo.

Com esta formação aprendi muitas coisas, aprendi que o que hoje é branco, amanhã se calhar já é amarelo (ou negro, muito negro), aprendi que nem sempre o que parece é, o exemplo disso, foi no dia a seguir ao teste, existir colegas com quem nunca antes tinha trocado quase uma palavra, hoje estão bastantes próximas de mim. Nunca devemos julgar as pessoas por erros que outras cometem (se é que quem me lê, entender do que estou a falar).

Falando desta maneira até parece que tudo foi muito cinzento, muito mau, mas não, os momentos de pausa, as risadas dadas ao contar as peripécias de cada um (ditos aumentos de potencial, clientes em motivações mais fortes que sejam os códigos referentes a processos contratuais, para não falar em mais casos,lolol...) esses sim foram os momentos que nos levaram a aguentar a pressão, os sonhos nocturnos com contactos, números e clientes a entrarem pelo telefone dentro prestes a apertarem-nos o pipo....

Ao pensar em situações, frases típicas e outros momentos que ao longo deste tempo começam a ser para nós familiares, salta à vista a frase "Escusa de vir", esta frase chave, viveu na nossa cabeça como um fantasma durante este tempo todo que a formação durou... Será que ainda não paira na nossa cabeça? Quanto a outras situações é bom que os protocolos estejam bem presentes na nossa memória, eles são a chave do nosso "sucesso" (??? Será que isso vai existir??)

Conclusão final: Tudo vale a pena quando em causa está um posto de trabalho que nos pode vir a dar um futuro melhor...

Lembrem-se disto "He's Got The Whole World in His Hand" ..


Sem comentários: