domingo, dezembro 28, 2008

Um Feliz Ano Novo de 2009

Venho desejar a todos os que visitam o Bluestrass umas óptimas saídas e umas melhores entradas.
Que o ano de 2009 que se aproxima a passos largos, não seja a concretização de piores tempos como tanto se apregoa e que caso isso aconteca, que sejamos capazes de superar, de dar a volta por cima. Sim, porque nós portugueses, até somos capazes de ser pessimistas, mas damos sempre a volta por cima.


Um dia, ainda vou fazer a passagem do ano aqui...

sexta-feira, dezembro 19, 2008

Gosto muito destas músicas...

... há já uns dias que andava para colocar estas músicas aqui... não são propriamente músicas de Natal, mas são muito bonitas e para mim apelam à imaginação...

Eu sei...

Se eu voar, sem saber onde vou...
Se eu andar, sem conhecer quem sou...
Se eu falar, e a voz soar com a manhã...
Eu sei...

(Chorus:)
Se eu beber dessa luz que apaga
A noite em mim,
E se um dia eu disser
Que já não quero estar aqui,
Só Deus sabe o que virá
Só Deus sabe o que será
Não há outro que conhece,
Tudo o que acontece em mim!

Se a tristeza é mais profunda que a dor...
Se este dia já não tem sabor...
E no pensar que tudo isto já pensei...
Eu sei...

(Chorus:)
Se eu beber dessa luz que apaga
A noite em mim,
E se um dia eu disser
Que já não quero estar aqui,
Só Deus sabe o que virá
Só Deus sabe o que será
Não há outro que conhece,
Tudo o que acontece em mim!

Se eu beber dessa luz que apaga
A noite em mim,
E se um dia eu disser
Que já não quero estar aqui,
Na incerteza de saber
O que fazer, o que querer,
Mesmo sem nunca pensar,
Que um dia o vá expressar...
Não há outro que conhece
Tudo o que acontece em mim...!







Longe do mundo

Eu não sei se vais ouvir-me
se estás ai ou não
eu não sei se compreendes
esta minha oração

Se eu p'ra ti sou uma estranha
que o coração perdeu
é ao ver-te que eu perguntos
e ja foste como eu

Longe do mundo, perto de ti
peço conforto de quem eu fugi
perdida, esquecida eu oro a ti
longe do mundo mas perto de ti

Peço conforto e nada mais
na voz dos que sofrem padecem sinais
vêm de longe e chegam por fim
quem vai ouvi-los? quem sofre assim?
Eu naõ sei se vais lembrar-te
de um coração tao só
coração tão vagabundo
que perde, chora, todos os dias

Longe do mundo mas perto de ti
peço conforto de quem eu fugi
venho de longe e chego por fim
quem vai ouvir-me chama assim
perdida, esquecida, aqui ao orar
longe do mundo mas perto de ti...


sexta-feira, dezembro 12, 2008

Sagitarianos Famosos...

Sabem quem são os Sagitarianos famosos?
Aqui ficam alguns deles e as respectivas datas de nascimento

22 de Novembro de 1958:
- Jamie Lee Curtis

22 de Novembro de 1984:
- Scarlett Johansson


26 de Novembro de 1939:
- Tina Turner


27 de Novembro de 1942:
- Jimi Hendrix

30 de Novembro de 1965:
- Ben Stiller

1 de Dezembro de 1935:
- Woody Allen


2 de Dezembro de 1978:
- Nelly Furtado

- Lucy Liu
- Britney Spears

3 de Dezembro de 1948:
- Ozzy Osbourne
- Julianne Moore
- Daryl Hannah

4 de Dezembro de 1973:
- Tyra Banks

8 de Dezembro de 1953:
- Kim Basinger

- Teri Hatcher

13 de Dezembro de 1981:
- Amy Lee
- Christopher Plummer
- Jamie Foxx

16 de Dezembro de 1770:
- Ludwig van Beethoven

17 de Dezembro de 1975:
- Milla Jovovich

18 de Dezembro de 1963:
- Brad Pitt
- Katie Holmes
- Christina Aguilera

21 de Dezembro de 1948:
- Samuel L. Jackson

Os sagitários e as suas caracteristicas...

Sou do signo Sagitário, com ascendência também de Sagitário, logo deveria ter estas caracteristicas muito mais acentuadas, mas sinceramente, acho que em algumas coisas não me indentifico nada com isto...
Ora vamos lá então:

"Este signo representa a sabedoria, são idealistas, tem fé (tenho a minha fé ás vezes), a filosofia (o que queira isto dizer...), o positivismo (eu ás vezes é mais o contrário...), o exagero (confesso que ás vezes sou um bocadinho...) e a religiosidade.

Somos bem humorados (a maior parte das vezes), independentes (esta não entendo lá muito bem...), francos (ás vezes até de mais!!), intuitivos, gostam de aventuras (isso depende muito do tipo de aventura...) e são atraídos pelo exótico (em outra vida devo ter sido indiana, com todo o respeito por este povo). Negativamente podem ser dogmáticos, preconceituosos (isso não condiz lá muito comigo...), inquietos (assumo!), prepotentes (quando perco a paciência!), instáveis.
Os sagitarianos têm grande necessidade de expandir seus conhecimentos e divulga-los (assino por baixo!)

Normalmente são entusiasmados, honestos, e muitas vezes ingenuos (podem crer!).

Por outro lado podem ser agitados, despreocupados, descuidados (ás vezes até pareço que tenho uma costela do signo gémeos) e extravagantes.
São vigorosos e naturalmente expansivos, atingindo seus objetivos com o poder do pensamento positivo.

São intelectuais sentem -se à vontade com ideias, princípios e crenças abstratas (o que quer que isto seja...). Há uma forte tendência para seguirem as regras e as leis, sem questiona-las (isso agora... ou não tivesse eu nascido no ano da revolução! Lololol..)
Geralmente não abordam a vida com subtileza, e vão directo às conclusões, passando por cima de detalhes ou factores que podem ser importantes.
Precisam trabalhar em áreas que requeiram estudo, conhecimento, expansão, liberdade, mobilidade, divulgação, audácia e aventura. As áreas mais indicadas são publicidade, magistratura, comércio exterior, exploração, administração, direito e profissões que envolvem contactos estrangeiros ou viagens (Lololol... tem tudo a ver...)
Os sagitarianos possuem boa vitalidade e necessitam de movimento e exercício físico (assim tivesse eu mais tempo!). O gosto pelo perigo pode resultar em acidentes, e os exageros podem prejudicar o corpo físico e o mental. As áreas mais sensíveis são o fígado, as coxas, os quadris e o nervo ciático.
Os sagitarianos tendem a ser insensíveis (não posso estar mais em desacordo, se existe pessoa que é uma chorona, sou eu!!), pois como buscam o distante não observam quem está mais próximo. Para um relacionamento saudável precisam de aventura, novidade e dinamismo."

terça-feira, dezembro 09, 2008

No alto daquela serra...

Há uns dias que andam com uma música na cabeça, de vez em quando sai e só me apetece cantá-la, mas como seriam poucos as que a iam reconhecer, prefiro guardá-la para mim, mas hoje resolvi partilhá-la convosco.

Ja me perguntei se me ando a recordar disto, com algumas saudades dos meus tempos de infância, dos tempos em que a professora Eugénia, nos ensinava estas canções bonitas, dos tempos em que nós acreditavamos que o mundo era lindo.
Com esta canção jogavamos ao lenço.
Acho que estou a ficar "cota"...
Vejam lá se se lembram disto?

"No alto daquela serra"

No alto daquela serra
no alto daquela serra
está um lenço
está um lenço a acenar
Está dizendo viva viva
está dizendo viva viva
morra quem
morra quem não sabe amar

Do outro lado do monte
do outro lado do monte
tem meu pai
tem meu pai um castanheiro

Dá castanhas em outubro
dá castanhas em outubro
uvas brancas
uvas brancas em janeiro.

quarta-feira, dezembro 03, 2008

António Variações...

António Variações, ou melhor António Joaquim Rodrigues Ribeiro, faria hoje 64 anos se fosse vivo, este cantor influenciou a minha juventude, ouvir as suas canções era algo de estranho, mas era impossivel de não ouvir...

Todas as suas músicas mexiam comigo. Deixou muitas saudades...

Quem não se lembra do "Estou Além", " O corpo é que paga", Canção de Engate" (esta canção era do Variações e não como muitos pensam dos Delfins).

As mais conhecidas eram estas, mas este excêntrico cantor, tinha muitas outras só descobertas mais tardes pela voz de outros cantores, como os Humanos.

Só recentemente descobrimos, "Maria Albertina", "Muda de Vida", entre muitas outras.

Aqui podem ouvir algumas das suas músicas, também existe um livro com a sua história, chma-se "António Variações entre Braga e Nova Iorque" de Manuela Gonzaga .
Deixo também aqui a minha homenagem... descubram lá as diferenças!



sexta-feira, novembro 28, 2008

Já sou membro dos Bloggers Portugueses...

Este foi o texto que deixei na página dos Bloggers Portugueses:

"Quem tem um blog, ou escreve em algum compreende o "vício" que isto é...
Eu começei por ter o http://bluestrass.blogspot.com/ , este blog é generalista, falo um pouco de tudo aqui, partilho receias de culinária, partilho algumas das minhas emoções, partilho as músicas que me tocam, entre muitas outras coisas.
Mais tarde passei a ter o http://bluestrassbychristmas.blogspot.com/ , porque gosto do Natal, porque gosto das decorações de Natal e gosto de partilhar isso com todos os que me visitam.
Existe ainda o http://bluestrassbybijous.blogspot.com/ , mas este blog um dia vai ser apagado ou substituido, já não o actualizo há já muito tempo, já não me preenche!
Mais tarde criei um blog para o meu grupo de teatro, mas entretanto foi substituido pelo http://conscienciasteatrais.blogspot.com/ , este blog é uma forma de partilhar o que escrevo para teatro, o que penso do teatro amador e muitas vezes para fazer chegar a quem gosta de teatro amador, outros grupos, outros projectos.
Por ser fã de Carlos Paião, criei o http://opodearroz.blogspot.com/, não o actualizo muito, mas faço o que posso.
O meu último bebé, é o http://london-cityoftheworld.blogspot.com/ , este blog é capaz de ser o mais actualizado neste momento, pois adoro Londres e como lá estive há pouco tempo, tenho imensas fotos e existe sempre algo que dizer sobre esta cidade.
Já me perguntaram o que me leva a escrever num blog, não sei bem ao certo, talvez se tivesse escolhido a profissão de jornalista, esta minha vontade de escrever não fosse tão grande.
Mas isto também tem dias... existe dias... muitos dias que as palavras não saem, que estou bloqueada!
Espero que me visitem e que comentem...Bem haja a todos e já agora um Feliz Natal a todos (acho que já está na hora de começar a desejar as boas festas!!)
Cumprimentos
Sandra C."

quarta-feira, novembro 19, 2008

Ele há dias assim...

Ele há dias assim, uns melhores, outros piores. O dia de hoje foi um desses dias menos bons!
Eu só queria as 18.00 horas para pular fora daquele sitio, sentia-me quase a rebentar de ansiedade...
Se hoje é quarta-feira e já estou assim, o que fará na sexta...
Quem trabalha num call-center, não tem a vida facilitada, para além de estarmos a atender clientes, muitas vezes sem um pingo de educação, ainda temos protocolos, normas de procedimentos, tempos para isto e para aquilo...Aaaaahhhhhh!!!!!
Tirem-me daqui, ás vezes é o que me apetece dizer, tirem-me deste filme!
O que vale é que o dia hoje não foi bom, em contrapartida o dia de ontem foi bom e o dia de amanhã será aquilo que Deus quiser...
Acho que estou a precisar de um banho de imersão, da música da Sarah Brightman.
Esta música que aqui deixo, não é das mais conhecidas mas é muito bonita, ao ouvi-la apetece-me dançar...

Anytime, anywhere - Sarah Brightman

Strade son' cambiate.
Faccie son' diverse.
Era la mia città.
Non la conosco più.
La ora io sono solo un' estranea
Senza patria.

I remember you were there.
Any one emotion.
Any true devotion.
Anytime, anywhere.

Case son' cambiate.
Voci son' diverse.
Era la mia città.
Non la conosco più.
La ora io sono solo un' estranea
Senza patria.

I remember you were there.
Any one emotion.
Any true devotion.
Anytime, anywhere.

Tanti, anni son' passati.
Vite son' cambiate.
Era la mia città.
Non la conosco più.
E ora io sono solo un' estranea
Senza patria.


quarta-feira, novembro 05, 2008

Os gatos...


Mais uma vez venho aqui deixar expresso a minha paixão por gatos, o fim-de-semana passado consegui matar saudades do que é ter um gato (neste caso uma gata, a Mimi) ao pé, poder fazer-lhe festas, ouvir o ronronar, ser arranhada porque lhe estava a fazer "judiarias". Foi muito bom, principalmente quando neste fim-de-semana faz 2 anos que o Neco nos deixou.
Para além de algumas fotos da Mimi, deixo também algumas duas fotos de dois gatos que consegui captar na vila de Óbidos...


domingo, novembro 02, 2008

Blogar Mata!!!

Há uns meses atrás, numa revista li um artigo em que se afirmava que "Blogar Mata", ao ver o título não pude deixar de ler o que lá vinha, então segundo os editores do jornal New York Times teria existido um grupo de bloggers que "tinha caído para o lado por intoxicação bloguistica".
E porquê? Porque a ansiedade de estar sempre em cima do acontecimento, arranjar o melhor argumento para que o seu blogue fosse o mais lido e comentado, teria dado com estes bloggers em "doidos".
Não vou dizer que não gosto de actualizar os blogs, que não gosto que os leiam e os comentem (coisa que não tem acontecido muito nos últimos tempos), mas também já há muito me deixei de ansiedades, de ter temas fixos, como tinha há uns tempos atrás, vou fazendo as actualizações conforme posso, conforme os meus tempos...), blogar para mim é um passatempo, é talvez uma maneira de despertar em mim a vertente de jornalista que não consegui concretizar um dia...
E vocês, sentem-se pressionados em relação a actualizar o vosso blog?

quinta-feira, outubro 30, 2008

Pão por Deus...

Sei que ainda falta dois dias para o dia 1de Novembro, no entanto resolvi fazer uma pesquisa pela tradição do Pãpo por Deus.
Esta tradição há já muito tempo que deixou de ter sentido (ou pelo menos tanto como tinha há alguns anos atrás), quando eu era mais pequena recordo-me de andar sempre vários miúdos a pedir o Pão por Deus, quando iam à minha porta, normalmente dava laranjas, castanhas, bolachas e ás vezes chocolates.
Eu nunca pedi o Pão por Deus pois era muito envergonhada, lolol…
Mas hoje quero-vos falar das origens desta tradição.
As suas origens, estão na na Ilha de São Francisco do Sul no estado de Santa Catarina no Brasil.
Por Portugal é na ilha de S. Miguel que o PÃO POR DEUS se vive ainda com fortes convicções, pede-se o Pão por Deus para sufragar as almas, antigamente as famílias mais pobres pediam esmola neste dia, especialmente, junto daqueles a quem tinha falecido alguém.
As crianças ao virem pedir, também cantavam ou diziam em coro:

“Pão por Deus, fia a Deus

Seja tudo pelo Amor de Deus!”

Existe muitas outras tradições espalhadas por cada cantinho deste nosso Portugal, deixo-vos também uma receita de umas broas de Pão por Deus, encontrei esta receita na página
http://www.quiosquedasideias.com/ , espero que gostem...

Ingredientes:
- l de óleo

- 0,5 l de água
- 1 Kg de açúcar amarelo
- 2 Kg de farinha
- 100 gr de amêndoa picada (sem pele) mais algumas para colocar em cima de cada broa
- 20 gr de canela em pau
- 40 gr de erva doce em pó
- 1 pau de canela
- Casca de limão
- 1 pitada de sal

Preparação:
Num tacho grande colocam-se todos os ingredientes menos a farinha , deixa-se ferver, retira-se a casca de limão e deita-se a farinha toda de uma vez, mexe-se bem a massa e deixa-se cozer (como a massa de rissóis).
Depois da massa cozida, tendem-se as broas colocam-se num tabuleiro (sem untar), espeta-se uma lasca de amêndoa em cada broa e levam-se ao forno, retiram-se sem deixar ganhar muita cor , passam-se por açúcar branco. Esta receita , rende cerca de 4 Kgs de broas.

terça-feira, outubro 28, 2008

Sabiam que...

Encontrei esta esta pequena informação numa revista que saiu esta semana, a informção é pequena mas pode salvar vidas, se não vejamos...
Conhecem a música "Stayin'Alive" dos Bee Gees?
Quando a ouvimos quase é impossivél conseguir controlar a vontade de dançar, certo?
Então para que saibam, segundos estudos de cientistas americanos esta música tem a batida certa quando se faz uma massagem cardíaca a uma pessoa que está a ter um ataque de coração.
Portanto já sabem, toca a fazer dowload desta música para telemóveis, pdas, etc, etc... para que esteja sempre à mão, nunca se sabe quando um dia iremos precisar dela, não é?
Não é para agoirar, mas com as últimas notícias relativas à falta de comparência do nosso serviço 112, nunca se sabe, não é??

domingo, outubro 26, 2008

Um mês e alguns dias passados...

Pois é , parece que ainda foi ontem e já passou mais de um mês sobre o ínicio desta nova etapa, a formação deste novo trabalho. O dia de hoje, foi a prova de fogo, o 1º dia On job. Acho que até não correu mal de todo, apesar de todos os receios...

Mas falando da formação, durante este mês e picos passamos por várias fases, mas todos os dias estas fases eram mais complexas e éramos colocados à prova constantemente, fomos postos à prova não só sobre situações relativas a matérias laborais, mas principalmente fomos postos à prova em situações relativas ao foro psicológico, para ver até onde ia a nossa capacidade de aguentar pressões ( e acreditem que elas foram muitas, a prova disso é que éramos quarenta e restamos vinte se é que o número chega a isso).

Em primeiro lugar gostava de deixar aqui expresso que os laços de amizade não foram fáceis de criar, eu falo por mim, o 1º dia que para mim é crúcial, senti-me tão sózinha, senti que aquele não era o meu mundo. Mas como a palavra desistir não faz parte do meu dicionário, no 2º dia consegui dar a volta a um texto que não era o meu e lá consegui me "enturmar" (esta palavra existe?), foi então que descobri que até tinha afinidades com pessoas muito mais novas que eu, sim porque eu sou uma das cotas deste grupo.

Com esta formação aprendi muitas coisas, aprendi que o que hoje é branco, amanhã se calhar já é amarelo (ou negro, muito negro), aprendi que nem sempre o que parece é, o exemplo disso, foi no dia a seguir ao teste, existir colegas com quem nunca antes tinha trocado quase uma palavra, hoje estão bastantes próximas de mim. Nunca devemos julgar as pessoas por erros que outras cometem (se é que quem me lê, entender do que estou a falar).

Falando desta maneira até parece que tudo foi muito cinzento, muito mau, mas não, os momentos de pausa, as risadas dadas ao contar as peripécias de cada um (ditos aumentos de potencial, clientes em motivações mais fortes que sejam os códigos referentes a processos contratuais, para não falar em mais casos,lolol...) esses sim foram os momentos que nos levaram a aguentar a pressão, os sonhos nocturnos com contactos, números e clientes a entrarem pelo telefone dentro prestes a apertarem-nos o pipo....

Ao pensar em situações, frases típicas e outros momentos que ao longo deste tempo começam a ser para nós familiares, salta à vista a frase "Escusa de vir", esta frase chave, viveu na nossa cabeça como um fantasma durante este tempo todo que a formação durou... Será que ainda não paira na nossa cabeça? Quanto a outras situações é bom que os protocolos estejam bem presentes na nossa memória, eles são a chave do nosso "sucesso" (??? Será que isso vai existir??)

Conclusão final: Tudo vale a pena quando em causa está um posto de trabalho que nos pode vir a dar um futuro melhor...

Lembrem-se disto "He's Got The Whole World in His Hand" ..


quinta-feira, outubro 23, 2008

Alguém se lembra disto...

Ai que saudades dos tempos em que eramos pequenos e acreditavamos que podiamos mudar o mundo!!

Lá em cima há planícies sem fim
Há estrelas que parecem correr
Há o Sol e o dia a nascer
E nós aqui sem parar numa Terra a girar

Lá em cima há um céu de cetim
Há cometas, há planetas sem fim
Galileu teve um sonho assim
Há uma nave no espaço a subir passo a passo

Lá em cima pode ser o futuro
Alegria, vamos saltar o Mundo
E a rir, unidos num abraço
Vamos contar uma história
Era uma vez o Espaço
lalalalalala

Lá em cima já não há sentinelas
Sinfonia toda feita em estrelas
Uma casa sem portas nem janelas
É estender um braço e tu estás no Espaço!


terça-feira, outubro 21, 2008

Fotos com gatos muuiiitooo divertidas...

Ora descubra lá o que está errado aqui?? Lololol...

Whatttt? Mas o que é que se passa aqui?? Será raivinha de dentes??

Aaaatchummm... ainda aqui estás?? Shouu daqui...


Ora descubra lá onde estão os coelhos??



Foi aqui que chamaram o técnico informático??

E por fim......
A hora de lavar os dentes! Lolol....





quinta-feira, outubro 09, 2008

Já alguém ouviu falar em depressão sazonal??

Pois é, com certeza que já ouviu falar deste síndrome que afecta tanta gente a partir desta altura do ano.
Esta depressão afecta mais mulheres do que homens, principalmente entre os 20 e os 40 anos, mas pode ocorrer em todas as idades, inclusive em crianças.
Os meses em que existe menor luz solar, parece ser uma das causas desta depressão, logo existe um aumento da Melatonina (um hormônio que regula o sono).
A depressão sazonal não aparece apenas no inverno (ao contrário do que muitos pensam).
Pode surgir em pessoas que passam os dias em ambientes com pouca luz e em pessoas que se encontram fechadas em casa devido a doença ou a limitações físicas.
Para além dos habituais tratamentos com medicamentos, surgiram agora algumas soluções que podem ajudar quem sofre deste mal.
Despertadores que simulam o amanhecer (ainda não existentes em Portugal) e também os duches, aliviam o cansaço e melhoram o rendimento psicofísico.
Quanto aos despertadores, até que parece um boa ideia, agora sem dúvida que um bom duche quente ajuda imenso a dormir melhor e um chá calmante bem quente ainda ajuda mais.
Acho que todos nós, de alguma maneira sofre com o tempo mais cinzento, eu pessoalmente detesto os dias de chuva, a única coisa que me apetece fazer, é mesmo ficar enrolada no cobertor o dia inteiro. Mas como a vida tem que andar para a frente, estes conselhos aqui ficam para quem os quiser aproveitar.

É só malucos...

Esta música (ou como se diz agora, este som "ma men") é fantástico, não consegui ficar indiferente quando o ouvi pela primeira vez nas notícias, hà umas semanas atrás...
A participação da Adelaide Ferreira nesta música, dá-lhe um toque especial.


Só Malucos - Black Company e Adelaide Ferreira

terça-feira, outubro 07, 2008

Hoje aprendi...

Hoje recebi isto num e-mail e resolvi partilhar convosco...

"Aprendi....que ninguém é perfeito enquanto não te apaixonas.


Aprendi....que a vida é dura mas eu sou mais que ela!!


Aprendi que...as oportunidades nunca se perdem, aquelas que desperdiças... alguém as aproveita!


Aprendi... que quando te importas com rancores e amarguras a felicidade vai para outra parte!


Aprendi que... devemos sempre dar palavras boas... porque amanhã nunca se sabe as que temos que ouvir.


Aprendi que...um sorriso é uma maneira económica de melhorar o teu aspecto.


Aprendi que... não posso escolher como me sinto... mas posso sempre fazer alguma coisa.


Aprendi que...quando o teu filho recém-nascido segura o teu dedo na sua mão têm-te preso para toda a vida


Aprendi que...todos todos querem viver no cimo da montanha... mas toda a felicidade está durante a subida.


Aprendi que... temos que gozar da viagem e não apenas pensar na chegada.


Aprendi que...o melhor é dar conselhos só em duas circunstancias... quando são pedidos e quando deles depende a vida.


Aprendi que...quanto menos tempo se desperdiça... mais coisas posso fazer."

Duas músicas relembrando a adolescência...

Já há alguns dias que andava com estas duas músicas na cabeça, não são recentes mas são músicas que fazem parte da minha adolescência.
Uma é "Ansiedad" de Nat King Cole.

Ansiedad
De tenerte en mis brazos
Musitando palabras de amor...
Ansiedad
De tener tus encantos
En la boca volverte a besar...

Tal vez está llorando mi pensamiento
Mis lágrimas son perlas que caen al mar
El eco adormecido de este lamento
Hace que estés presente en mi soñar
Quizás estés llorando al recordarme
Y estreches mi retrato con frenesí

Hasta tu oído llegue la melodía salvaje
Del eco de la pena de estar sin ti...



A outra música é Crazy de Patsy Cline, esta é uma das músicas mais bonitas de sempre. Lembro-me que quando deu o filme sobre a vida de Patsy Cline na televisão, chorei imenso com a sua morte trágica.


Crazy, I'm crazy for feeling so lonely
I'm crazy, crazy for feeling so blue
I knew you'd love me as long as you wanted
And then some day you'd leave me for somebody new

Worry, why do I let myself worry
Wondering what in the world did I do

Crazy, for thinking that my love could hold you
I'm crazy for trying
And crazy for crying
And I'm crazy for loving you

Worry, why do I let myself worry
Wondering what in the world did I do

Crazy, for thinking that my love could hold you
I'm crazy for trying
And crazy for crying
And I'm crazy for loving you

A moda deste inverno...

Devem de estar a achar estranho eu falar de um tema como este... sim não é muito habitual eu sei! No entanto os dias já começam a andar mais tristonhos, logo precisamos de dar cor a eles, portanto aqui vamos nós...
Este inverno para não variar, vamos fazer uma visita ao fundo do baú.
Se por ai existir alguém que viveu intensamente os anos 80, óptimo!
Se a mãe ou a tia, têm o costume de guardar roupas de outras épocas, está na altura de ir à procura delas! Sejam camisolas de cores berrantes (azulão, roxo, verde,amarelo mostarda, etc...) a coletes de fazenda, calças justas e outras coisas que tais, faça a viagem à sua infância, pois este Inverno o que é preciso é cor!!
Também se continua a usar o preto (calças clássicas, de corte direito. Não sou muito fã mas para quem gosta...), volta-se a usar casacos e lã grossos, ponchos e xailes (já o ano passado também se usava), écharpes coloridas.
Quanto a acessórios, cintos largos a marcar bem a cintura, luvas, malas XXL, botas de cano médio e longo, collants coloridos e rendados, boinas e chapéus.
No entanto o importante de toda esta conversa, é que se sinta bem na sua própria pele, não comenta excessos, não desate a comprar tudo quanto é moda, pois o que pode ser "fashion" este ano, para o ano que vem deixa de ser..

segunda-feira, setembro 29, 2008

A Senhora da Luz saíu à rua..


Mais um ano a Senhora da Luz (Carnide) saíu à rua!
Ontem mais uma vez, muita gente esperava as 16.00 horas para que a senhora saísse da Igreja da Luz. O tempo farrusco, não impediu que a multidão fosse muita, com velas e promessas a cumprir.
Este ano, ao contrário de outros, a imagem foi levada num carro dos Bombeiros da Pontinha.
A procissão mais uma vez percorreu as ruas de Carnide, com a Fanfarra dos Bombeiros de Pontinha e a Filarmónica de Caneças.
O culto a esta Senhora "começou no ano de 1463, no ano seguinte começou a realizar-se a romaria no final do verão, em Setembro, no termo das colheitas agrícolas(...).
Os marítimos, eram devotos da nossa senhora da Luz e, por isso, compareciam sempre várias confrarias com os seus estandartes. Mas, numa área essencialmente rural, os principais devotos eram os trabalhadores rurais de toda a zona norte do termo de Lisboa e até os saloios de Mafra e Sintra. Por isso, as festividades religiosas e a feira se realizavam nessa altura(...)"
Este texto podem lê-lo na íntegra na página http://www.jf-carnide.pt/cr_historia.php
Deixo algumas fotos deste ano, espero que gostem.



sábado, setembro 27, 2008

Londres - um blog para verdadeiros apaixonados...

Olá a todos! Como já várias vezes aqui referi sou uma apaixonada pela cidade de Londres.
Por altura do nosso casamento, tivemos um presente inesperado, uma viagem (fim-de-semana) a esta cidade para ir ver o Fantasma da Ópera.
Tenho andado muito entusiasmada com a proximidade da viagem (7,8 e 9 de Novembro), depois também por causa do casamento, encontrei mais uma rapariga que tal como eu adora Londres e o fantasma da ópera.
Por entre conversas e trocas de mensagens, um dia desta semana que passou, acordei com uma ideia e concretizei-a, fazer um blog sobre Londres.
Ainda está muito no principio, mas espero tornar este blog um ponto de interesse para quem queira viajar para esta cidade, facultando informações, dando ideias onde ir, onde comer, o que fazer para aproveitar esta cidade fantástica.
Podem visitar então o blog: http://london-cityoftheworld.blogspot.com/

quarta-feira, setembro 24, 2008

Gatos, muitos gatos...

Como já sabem eu adoro gatos, cada vez mais sinto mais falta de ter um gato na nossa casa.
Sinto falta de uma presença felina, de lhe acariciar o pêlo, se sentir o quente do seu corpo, o ronronar, as paranóias das 21.00 horas até dos ataques de maluquice em que nos atacava sem dó nem piedade.
Nestes últimos dias tenho encontrado alguns blogs sobre gatos e ando deliciada...
Na formação profissional em que estou encontrei alguém com quem posso partilhar a minha paixão pelos felinos, a rapariga tem três gatos em casa!! Lindo...
Por isso hoje deixo um blog que encontrei e que me deixa algo vidrada nele:
Pode ser que um dia destes...

terça-feira, setembro 23, 2008

Já viram estas coisas mais lindas?


No domingo passado, quando os vi (girassóis), achei-os lindos, tirei fotos e agora resolvi partilhar convosco.
São estas pequenas coisas que fazem a nossa vida melhor...
Beijinhos para todos...

domingo, setembro 21, 2008

Amanhã, de volta ao trabalho com muita ENERGIA!!

Pois é, ao fim de quase um mês à procura de trabalho, finalmente amanhã vou começar.
Ainda é a fase da aprendizagem, da formação, mas tudo é melhor do que ficar em casa a pensar que com trinta e três anos já não sou competente para trabalhar... é estranho falar disto nestes termos, mas é o que sinto. Se não, acompanhem o meu raciocínio:
- Quem trabalhava há 8 meses, como eu, ficar sem trabalho porque decidiu casar, acham normal?? Pois eu também não...
- Envio de curriculuns... enviava, enviava, enviava. Respostas?? Poucas ou nenhumas, ou melhor as poucas que existiam era uma perca de tempo ir responder às mesmas. Porquê? Porque ou queriam que fosse fazer um Full-time de 6H50m. (???), ou respondia para ir fazer um Full-time e quando me chamavam diziam que era apenas para um Part- time, ou melhor ainda, era para fazer um Full-time, mas em horário fixo, portanto das 16Horas às 23 ou 24 horas. A razão? Era porque a chefe de loja era casada e tinha um filho...OK! Eu também sou casada, não tenho filhos, mas tenho a minha casa para tratar... Ufa... que canseira. Como diz o Carlos, porque é que fazem as pessoas perder tempo??? É que para trabalhos desses só se for pessoal que não tenha vida própria ou então uma empregada em casa para lhe fazer tudo, certo??
Enfim, amanhã eu, uma mulher com trinta e três anos, vai entrar de novo no mundo do trabalho, graças a Deus!!!

quinta-feira, setembro 18, 2008

Por entre tachos e panelas

Olá, tal como tinha prometido, aqui venho deixar a reeita da Moussáka, esta não deve ser a original, mas elas são tantas receitas que preferi colocar esta.
A que nós comemos lá na Grécia era feito com puré de batata, no entanto esta também me parece bem.

Moussáka:
Ingredientes:
- Sal a gosto
- 2 berinjelas médias em fatias bem finas
- 5 batatas médias em fatias bem finas
- 2 chávenas (chá) de puré de batata
- ½ chávena (chá) de queijo parmesão ralado
- 2 gemas batidas


Molho Branco:
- Noz-moscada a gosto
- Pimenta-do-reino a gosto
- Sal a gosto
- 2 chávenas (chá) de leite
- 3 colheres (sopa) de farinha de trigo
- 6 colheres (sopa) de manteiga


Molho de Carne Picada:
- Sal a gosto
- ½ chávena (chá) de manjericão picado
- 1 folha de louro
- 520 g de molho de tomate
- 500 g de carne picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 chávena (chá) de cebola ralada
- 4 colheres (sopa) de azeite


Preparação:
Coloque as batatas numa tigela com água e um pouco de sal. Polvilhe as berinjelas com 2 colheres (chá) de sal e deixe escorrer por 30 minutos.
Molho branco: derreta a manteiga numa panela, polvilhe com a farinha e deixe alourar. Acrescente o leite aos poucos, sem parar de mexer. Cozinhe até obter um creme. Junte a noz-moscada, a pimenta e o sal. Retire e reserve.
Molho de carne: aqueça a metade do azeite numa panela e refogue a cebola e o alho. Junte a carne picada e refogue, mexendo de vez em quando. Adicione o molho de tomate, o louro, o manjericão e o sal e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, até o molho encorpar. Retire e reserve. Lave as fatias de berinjela e seque-as com papel absorvente. Num pirex de 25 x 30 cm ou de 30 cm de diâmetro, coloque o azeite restante e monte camadas alternadas de batata, molho de carne, berinjela e molho branco. Termine com o molho de carne picada. Cubra com o puré, pincele com a gema e polvilhe o queijo ralado. Leve ao forno médio por 1 hora, ou até os legumes ficarem macios. Retire do forno e sirva a seguir.

Caffé Frappé

Este café foi o que mais adorei na Grécia. Pesquisando na net, as receitas são tantas que resolvi deixar aqui umas das imensas que encontrei. Deixo-vos também a que experimentei fazer em casa (esta para quem não é guloso, pois não leva açúcar)
Caffé Frappé (para gulosos)
Ingredientes:
- 1 chávena (chá) de leite frio
- 1 colher (sopa) de café solúvel
- 1 colher (sopa) de açúcar
- 2 chávenas (chá) de sorvete de creme.
Preparação:
Ponha todos os ingredientes no copo do misturador. Tape, ligue-o e deixe misturar meio minuto.
Sirva de seguida, em copos altos, com canudos de baunilha.


Caffé Frappé (para não gulosos)
Ingredientes:
- 1 chávena (chá) de leite frio
- 1 colher (sopa) de café solúvel
- 2 colheres (sopa) de natas
- 3 cubos de gelo + 3 cubos de gelo
Preparação:
Proceda da mesma maneira que na receita anterior (se o seu misturador tiver quebra gelo, ponha nessa velocidade uns quantos segundos o.
Sirva de seguida, em copos altos mas deite mais três cubos de gelo. Por cima da espuma pode ainda deitar um pouco de café solúvel, ou canela.
Pode ainda intensificar o sabor a café, se fizer os cubos de gelo, com café já feito.
Bom apetite

terça-feira, setembro 16, 2008

Santorino, terra de cores...

Chegar à ilha de Santorino por meio de barco (no nosso caso por Ferry) é qualquer coisa de fantástico, até nos esquecemos que fizemos duas horas de viagem...
A cor intensa do mar, o brilho do sol, enche-nos a alma de uma energia super positiva.
Ao sair do Ferry, eram tantas pessoas que nos sentimos meios baralhados, sem saber para onde nos dirigir (autocarro).
Antes de continuar com a descrição do que passamos, do que sentimos, convêm dar uma ideia geral do que é a ilha de Santorino.
Esta ilha pertence ao grupo das ilhas Cíclades (esta palavra deriva da palavra grega para círculo ou anel), estas ilhas correspondem (na opinião dos visitantes) à ilha grega perfeita ou pelo menos a que eles idealizavam (nós partilhamos a mesma opinião).
As ilhas Cíclades são os pontos mais altos (picos) de uma cadeia montanhosa, esta situação pode ser observada com mais clareza quando avistamos a caldeira (a cratera vulcânica de Santorino).
Existe muito a dizer sobre as Cíclades, mas vamos focar-nos em Santorino.
Esta ilha é considerada na imaginação de muitos a “Atlântida”.
Platão descreve-a como sendo “ Maior do que a Líbia e a Ásia juntas (…) a ilha de Atlântida… foi engolida pelo mar e desapareceu”.
Existe muitos outros lugares que são considerados com a Atlântida, as razões apontadas para Santorino são as comparações feitas entre os minóicos e os habitantes da Atlântida. “Ambos eram ricos e sofisticados e ambos veneravam o touro, animal sagrado para Pósídon .
Existe ainda uma coincidência, referente ao desaparecimento desta terra, que coincide com a época da erupção vulcânica em Santorino (1450- 1550 a.C.)
Mas vamos voltar às realidades:
Saindo do porto e começando a subir a montanha, a vista sobre o mar é soberba e mete respeito olhar lá para baixo, fomos em direcção a Pýrgos.
Esta é uma das aldeias mais antigas desta ilha, com as suas casas tradicionais, um forte e muralhas. Uma estreita estrada leva-nos ao topo destas muralhas de onde se obtêm uma vista panorâmica sobre a ilha.
Podemos ainda ver os vendedores de vinho, azeite e os homens com burros.
Muitas casas encontram-se abertas para que os visitantes entrem e vejam como são por dentro.
Depois seguimos para Oía (lê-se Ía), fomos recebidos nesta vila com um calor abrasador. As suas casas brancas ofuscavam-nos os olhos. Estas casas quase são construídas umas em cima das outras (exemplo disso são as escarpas onde se podem ver o amontoado de casas sobre casas, algumas delas construídas sobre a própria escarpa).
Esta vila é um típico sítio de consumo, ourivesarias, esculturas, artesanato típico, frutos secos, vinho, azeite, entre muitos outros produtos.
Depois de almoçarmos no Blue Sky, ainda demos mais uma volta pela vila, até que partimos rumo à capital de Santorino, Fira.
Fira foi reconstruída após o terramoto de 1956, nos dias de hoje, pouco mantêm do antigo espírito grago. Hoje está virada em muito para o turismo, exemplo disso é a quantidade de joalharias, boutiques e bares, onde tudo é caríssimo. Ainda conseguimos encontrar escondidas algumas lojas de recordações, onde é possível achar verdadeiras pechinchas, como baralhos de cartas com imagens de Santorino, telas, entre outros artigos.
Não ficamos para ver o pôr-do-sol, viemos apanhar o Ferry, de volta para Creta (quase que o perdíamos, à conta de um casalinho louco por compras…).
A esse momento, já o assistimos em plena viagem. No entanto, não deixou de ser belo, magnífico e único.
Desta viagem, para além de um calor abrasador, ficou a vontade de um dia quem sabe voltar a Santorino, o mesmo não podemos dizer da ilha de Creta.
Aqui ficam as imagens, na nossa memória ainda muito vivas e que partilho agora convosco.
Espero que gostem, tanto como nós gostamos.


quarta-feira, setembro 10, 2008

Recordações da Grécia...

Faz este domingo duas semanas que regressamos da Grécia, mais exactamente de Creta(Milatos).
Estavamos um bocadinho longe de tudo e de todos, mas ao menos deu para descansar... até de mais!
Como estavamos um bocadinho isolados (estou a ser meiguinha... estavamos longe de tudo), só saimos duas vezes, para ir ver o Palácio de Knossos,
(podem ver mais sobre este palácio neste site http://www.kenia.art.br/galeria/thumbnails.php?album=61 ) e para ir ver a fantástica ilha de Santorini (podem ver mais sobre esta ilha neste site http://www.santorini.net/110.html ).
Depois restava-nos as várias piscinas de água salgada do hotel, a praia (de pedras...muitas pedras), comer, dormir e tirar fotos.
Quanto ao hotel, não posso dizer que não tenha gostado, no entanto houve algumas coisas que falharam (o conceito do "tudo incluido", deixa muito a desejar...).
Quanto à comida, fiquei fã da típica salada grega (tomate, queijo feta e azeitonas, a salada levava mais coisas, mas eu só comia isto), do iogurte grego (parece que ainda tenho o sabor na boca, uhhh que bom...) e do queijo (acho que exagerei um bocadinho nas doses, mas férias são férias, não é??), comemos Mousaká (uma espécie de empadão que para além da carne picada, levava batata e beringela) e não posso esquecer do Caffé Frappé (num próximo post eu deixo aqui as receitas do que estou a falar...) .
Em baixo fica uma pequena "reportagem" das dezenas de fotos que temos.
Espero que gostem e que comentem...
A praia do Resort...

O pôr-do-sol...



A caminho da vila mais próxima...



O Palácio de Knossos...

segunda-feira, setembro 08, 2008

De volta ao Bluestrass...

Ao fim de quase dois meses sem dar cor de mim, voltei... e casada!!
Pois é, a causa da minha ausência foi precisamente os últimos preparativos do dia 17 de Agosto de 2008.
Foi um dia muito bonito, com muito sol, muita felicidade, com algumas lagrimas pelo meio, acho que faz parte...
Agora estou, estamos numa nova fase da vida... eu estou em duas, a fase de casada e de desempregada, pois... estou de novo a procurar trabalho! Tudo se vai arranjar...
Como estou nesta nova fase, resolvi dar uma cara nova ao Bluestrass, espero que gostem e que comentem...
Fico a aguardar...

segunda-feira, julho 21, 2008

Fazer um "Intervalo"...

Esta é uma das musicas que este verão não me sai da cabeça, acho-a fantástica...
As vozes dos Perfume e de Rui Veloso, estão divinais.

"Vida em câmara lenta,
Oito ou oitenta,
Sinto que vou emergir,
Já sei de cor todas as canções de amor,
Para a conquista partir.

Diz que tenho sal,
Não me deixes mal,
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal…
Sou eu…

Vida á média rés,
Levanta os pés
Não vás em futebois, apesar…
Do intervalo, que é quando eu falo,
Para não me incomodar.

Diz que tenho sal,
Não me deixes mal,
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal…
Sou eu…

Não me deixes já
Historia que não terminou
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal…

Sou eu…
No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal…
Sou eu…"

quinta-feira, junho 12, 2008

Olh'ó balão na noite de São João...

E por ser noite de Santo António, cá vai uma memória....
Espero que gostem tanto como eu...

As mézinhas de Santo António...

Hoje é noite de Santo António, é noite de marchas populares e sardinha assada e há uns anos atrás era noite de saltar à fogueira também.
Por muita pena minha, estou a trabalhar até ás 22.00 e quando sair já não vou ter muita paciência para ir ver as marchas, mas ainda vejo alguma coisa pela televisão.
Hoje vou deixar aqui é algumas mézinhas que as meninas antigas faziam na noite de Santo António para arranjar um namorado... Será que ainda alguém acredita nisto??

As meninas casadoiras para saberem quem seria a sua cara-metade, enchiam um alguidar com água e escreviam em pequenos papeis o nome daqueles que gostariam que fossem potencias namorados, enrolavam-nos como se fossem rifas e colocavam os mesmos dentro do alguidar.
Este alguidar era colocado debaixo da cama, no dia seguinte o papel que estivesse mais aberto revelava o nome do "felizardo".

Na noite de Santo António fechavam-se à meia-noite num quarto ás escuras, em frente a um espelho, chamavam pelo Santo sete vezes e acendiam uma vela, nessa altura viam reflectido no espelho a imagem do futuro noivo.

Para descobrirem o nome do futuro noivo, as raparigas deitavam numa fogueira já quase extinta, cinco reis. No dia seguinte iam buscar o dinheiro e entregá-lo ao primeiro mendigo que aparecesse na rua, perguntavam-lhe o nome e ai tinham a resposta do pretendente.

Na noite de Santo António, queimavam a cabeça de uma alcachofra a pensar no amado e plantavam a planta num vaso com terra. Se passado algum tempo ela voltasse a florescer, queria dizer que era correspondida, se não... paciência.

quinta-feira, junho 05, 2008

"La boum"

As conversas são como as cerejas... e o que aqui vou hoje deixar fez parte de uma dessas conversas com uma colega de trabalho. Fez-me lembrar a minha adolescência, quando nós ainda tinhamos alguma inocência, quando falar de alguns temas era para nós quase um tabú.
Não devem estar a perceber nada do que aqui estou a escrever, mas eu passo a explicar.
Por alturas do meu 7º ano, tive uma professora de de francês, que era um bocadinho à frente, então para nos incutir a língua francesa, uma das suas aulas foi para assistir ao filme "La boum".
Não sei se já ouviram falar, ou se já assistiram, mas foi um dos filmes que me marcou, não só porque gostava muito de francês, mas também porque foi a primeira vez que na escola, algum professor teve a ousadia de falar na primeira relação sexual (na altura ainda não se falava em ter educação sexual nas escolas...)
E lembrei-me disto porquê? Porque há uns dias atrás ouvi na rádio, uma música que servia de banda sonora deste filme, uns dias depois a falar com essa colega de trabalho descobri que quem a canta é Richard Sanderson e o nome da música é "Reality/Go On Forever".
Então fui pesquisar no You tube e descobri várias coisas, entre as quais esta.
Espero que gostem...


sexta-feira, maio 23, 2008

As realidades da vida...

Agora pelos preparativos do casamento, fomos fazer o CPM (Curso pré-matrimonial) e uma das muitas coisas de que se falou foi do Planeamento Familiar.
Um dos casais que dava o curso tinha cinco filhos, os outros dois tinhão ambos três filhos.
Nos dias que correm é de louvar quem tem capacidade financeira, física e intelectual para tal...
Eu falo por mim, gostaria de ter dois filhos, mas provavelmente só teremos um.
E porque não os dois perguntam vocês?
Porque a idade já pesa (sobre a minha pessoa, claro está) porque a estabilidade profissional é escassa e vejo a cada ano as coisas a tornarem-se mais complicadas, enfim... podem estar a pensar que sou mais uma derrotista e por isso é que o nosso país não avança... blá, blá, blá...
Mas a realidade da vida é esta!!
Se duvidam, reparem neste exemplo:
Decidimos casar há um ano atrás, nesse espaço de tempo fiquei sem trabalho, logo após ter começado a tratar dos primeiros pormenores, não baixei os braços e em Novembro já estava a trabalhar em outro local.
Nessa altura tive o cuidado de avisar a entidade patronal (burra, mil vezes burra!!) que ia casar e sempre me disseram, "não se preocupe que tudo se há-de arranjar".
Arranja, pois claro está, a coisa foi tão bem arranjada, que depois de 31 de Maio (o dia em que termina o 1º contrato), vão fazer uma adenda (adoro este nome) de dois meses, porque em Agosto "eu decidi ir de férias". De férias?? Não, eu vou gozar os dias de casamento, mais os dezasseis dias de férias... É um direito meu!! Se faz favor!!!
Em Setembro se quiser voltar, espera-me um novo contrato de 6 meses... (Novo VS Novo emprego)
Agora digam-me lá... a realidade da vida qual é??
É esta! Trabalhos precários, horários não compativeis com qualquer tipo de vida familiar, salários de fazer chorar as pedras da calçada.
É assim... as realidades da vida!!!

sábado, abril 26, 2008

Por blog's já antes navegados...

Como todos sabem sou fã de cozinhar e de encontrar boas receitas, então descobri um blog que me deixou água na boca, esse blog encontra-se no endereço http://miss-gourmet.blogspot.com/.
Vale mesmo a pena visitar, digo-vos só que uma das últimas receitas é...bacalhau com espinafres,aqui fica a imagem....

sexta-feira, abril 25, 2008

Passados 34 anos do 25 Abril 1974...

... ainda consigo me emocionar ao ver os cravos, a ouvir a Grândola e as canções do Zeca, apesar de achar que as "liberdades conquistadas", não servem a todos nos dias que correm, consigo sentir abril, como se o tivesse vivido nesse dia, nessa madrugada... apesar de só estar na barriga da minha mãe, sinto o 25 de Abril como meu também...

Este texto é do meu amigo Vitor Nunes e também fez parte da peça "Liberdade de Expressão"
A imagem foi retirada do blog http://umpontoazul.wordpress.com/

Liberdade de Expressão


Tenho a liberdade debaixo do braço, ando com ela para cá e para lá.
Por vezes balanço-a e voo
numa felicidade libertadora.
E lá de cima grito o que quero, critico o que me apetece,odeio por palavras a quem não gosto
e amo por gestos e por letras montadas.
Luto por tudo a que tenho direito,e se os direitos que tenho não me chegam
grito mais alto e protesto.
De livre vontade estou inconformada,
grito sem me sentir amedrontada.

Tenho debaixo do braço a prenda que me deram.

A prenda que a vida dá igual para todos.
Dádiva que um dia nos quiseram tirar
e que à força nos prenderam.
Mas a liberdade tem vida própria
e nos cravos se encantou.
Deposito na minha boca, arma da democracia,
os cravos da alegria.
E com o vento a bater-me nas costas
rezo em voz alta pelo que acredito...
Viva a Autonomia...
Viva a Liberdade...
Viva a Democracia...

Vitor Nunes

quinta-feira, abril 24, 2008

Os acasos da vida...

A vida tem destas coisas... e quando elas acontecem sem nós estarmos à espera, umas vezes é bom, outras vezes é mau.
Desta vez foi bom... estava num típico dia de trabalho, quando pela loja dentro, entram duas pessoas, para mim não passavam de mais dois clientes. Mas não... a senhora fiquei com a impressão de que a conhecia, mas também nem liguei muito, como alguém já me disse um dia "tens sempre a impressão que conheces todas as pessoas de algum lado".

Mas desta vez estava certa, eu conhecia a senhora realmente de algum lugar, quando ouvi a sua voz, deu-se o click...

Eu que tenho vergonha de incomodar as pessoas com perguntas indiscretas, ganhei coragem e perguntei:


- "A Srª desculpe, não é a Manuela Bravo?

- Sim, sou... (e o sorriso abriu)

- Sabes, nós conhecemo-nos, não de já nos termos visto antes, mas de trocar mails e dos blogs.

O meu nome é Sandra e sou a "proprietária" do Bluestrass, a Manuela enviou-me um convite para eu escrever no seu blog.

- Realmente, o mundo é pequeno..."


É verdade, o mundo é mesmo pequeno e por vezes somos surpreendidos quando menos esperamos.

Deixo aqui um beijinho à Manuela e votos para que continue a ter essa simplicidade de saber estar, apesar de já antes me ter apercebido que seria uma pessoa de bom trato, ao conhece-la pessoalmente, consegui ver que para além de ser uma pessoa conhecida, consegue ser sem falsos misticismos e falsas modéstias, uma pessoa igual a tantas outras.