sábado, dezembro 16, 2006

Por entre tachos e panelas

Olá! Não sei se alguma vez comentei aqui o quanto aprecio ler livros antigos de cozinha. Descobre-se coisas nestes livros do arco da velha, quando os leio fico com a impressão de que hoje a cozinha é para nós uma simples tarefa que temos que fazer todos os dias para não passar fome, mas esta tarefa há uns anos atrás era algo de fundamental para a vida das mulheres, para além da lida da casa, cozinhar era uma forma de expressar amor á família.
O bacalhau é um dos pratos mais apreciados pela altura de Natal, então trago-vos uma receita do livro “Coisas Boas”, espero que gostem:

“Bacalhau com Broa
Corta-se ao comprido bacalhau do mais alto de forma a ficar o lombo inteiro, põe-se de molho durante 48 horas, mudando a água 2 vezes por dia.
Depois disto prova-se para ver se precisa de ser esfregado com sal fino e esfrega-se de um lado e de outro com colorau, pimenta, noz -moscada, alho, salsa e um cálice de conhaque.
Coloca-se num prato de ir ao forno, escalda-se com um pouco de leite a ferver de forma a ficar todo bem regado. Deixa-se esperar um pouco para o bacalhau se embeber bem de leite.
Esfarela-se miolo de broa e cobre-se o bacalhau com ela, achatando-se com as mãos. O bacalhau fica com uma espécie de casca grossa de miolo de broa (claro que se tirou a pele do bacalhau antes de o temperar). Esta camadinha de miolo de broa fica com uns 3 milímetros de altura. Rega-se copiosamente com azeite. Rodeia-se o lombo de bacalhau com batatas cruas cortadas aos quartos e bem regadas com azeite e temperadas com um pouco de sal. Assa-se isto no forno regando sempre tudo com o próprio azeite. Leva 2 horas a assar.(!!!)

Baronesa de Palma”


“Toucinho do Céu

Ingredientes:
350 gr. de Açúcar
250 gr. de Amêndoas peladas e passadas na máquina
12 Gemas
30 gr. de Manteiga
10 gr. de Canela
2 colheres de chá de Farinha

Preparação:
Depois das amêndoas passadas na máquina, misturam-se na calda de açúcar que antes se fez em ponto de pasta. Deixa-se levantar ligeiramente a fervura, rira-se do lume. Arrefece e juntam-se os ovos batidos e a canela em pó. Mexe-se tudo muito bem e junta-se a farinha e manteiga e leva-se ao lume a engrossar. Depois deita-se numa forma muitíssimo bem untada e até forrada de papel e vai ao forno a cozer.

Judith Fontes”

(Resolvi colocar esta receita, porque também é utilizada no Natal e porque sempre que oiço falar em toucinho do céu lembro-me do meu irmão, quando era mais pequeno, dizia que para sobremesa queria comer este doce, provavelmente já seria a veia de pasteleiro a falar...)

Sem comentários: