sábado, dezembro 02, 2006

Há dias assim...

Hoje é um dia crítico para mim, é o primeiro sábado que estou a trabalhar até ás 19.00.
Para além de estar com sono, hoje tinha todos os motivos do mundo para não querer estar aqui (pelo menos sozinha).
Tal como esperava o dia hoje está a ser horrível, acho que nestes dias, nestas semanas antes do Natal, a falta de civismo, a intolerância e a falta de respeito para com as outras pessoas atinge o seu auge, cada pessoa olha só e apenas para o seu próprio umbigo, não tendo noção nenhuma de quando são inconvenientes, mal-educados e outras coisas mais.
A “fome” de compras e consumismo é tal que se perde o respeito, se é que ainda se têm algum por quem está a trás de um balcão...
Hoje, entre outras situações que me aconteceram, ouve uma que é o espelho do que refiro em cima:
“- Bom dia (digo eu)
- ... (o silêncio do “senhor”)
- Precisa de ajuda?
- ... (de novo silêncio) É para isso que a senhora cá está, não é?
- ... (nó na garganta, nem sabia o que responder)
- Eu queria ver uma mochila, bla, bla, bla... (vinte minutos depois de ter visto e revisto, puxado, aberto, etc) Acho que vou levar.
- ... Dá-me então licença que tire a etiqueta?
- Espere lá, ainda não me decidi se vou levar. Está assim com tanta pressa em vender?
- ...Não...( e a pensar para mim, não tenho pressa nenhuma, posso vender até ás 19.00)
- Qual é o preço mínimo que faz?
- É o que está marcado. Os preços são fixos. (já a ficar sem vontade de lhe vender o que quer que fosse)
- Pois depende de quem está a comprar e a vender. Mas tem a certeza.
- Sim, os preços são fixos...
- Ah está bem, pensando melhor a mochila não me agrada assim tanto, vou á S... ver outra coisa que me agrade mais.
- Com certeza. Muito obrigado e bom dia. (E a pensar cá para comigo, Vai...apanhar laranjas... e já agora UM FELIZ NATAL PARA SI TAMBÉM!!!)

Sem comentários: